Centro João Paulo II quer construir cabeleireiro social

/, Coimbra/Centro João Paulo II quer construir cabeleireiro social

O Centro de Acolhimento João Paulo II – Coimbra quer construir um cabeleireiro social, designado “Escova Solidária”, que se irá destinar a pessoas que se encontram em situação de sem abrigo e de risco, pessoas idosas e ainda às famílias que são acompanhadas pela instituição.

Com vista à concretização deste projeto, o Centro, a KW VIVA e o Holmes Place realizaram, na semana passada, o primeiro Jantar Solidário de angariação de fundos, ao qual se juntaram outras entidades da cidade, revertendo as verbas angariadas para a contrução deste projeto social.

O Centro de Acolhimento João Paulo II agradece a todos os parceiros e pessoas que têm contribuído para que “a Escova Solidária seja um cabeleireiro com as devidas condições”, que possa vir a proporcionar “a todos os utentes um serviço com dignidade e de qualidade”.

É importante salientar que graças ao empenho e espírito solidário do Cabeleireiro Livre e Solto, este projeto, embora de forma muito simples e sem as devidas condições, tem estado ao dispor dos nossos utentes desde 1 de março de 2016, dia em que se deu o primeiro passo para a implementação deste projeto que tem feito a diferença na vida das pessoas em situação de sem abrigo e de risco social, pessoas idosas e famílias nacionais e estrangeiras”, explica a instituição.

Realça ainda que “as mudanças conseguidas têm sido significativas e os sorrisos imensos”, sendo, portanto, “extremamente gratificante presenciar a mudança de visual de algumas pessoas em situação de sem abrigo e as suas reações ao olharem-se ao espelho”.

O Cabeleireiro Social “Escova Solidária” assume-se assim como “uma importante ferramenta no fortalecimento da autoestima” dos utentes do Centro, constituindo-se como “um fator facilitador na redefinição de novos projetos de vida e ajudando a motivar as pessoas enquanto atravessam fases difíceis da vida”.

De acordo com o Centro, no âmbito deste projeto foram realizados mais de 60 cortes de cabelo de março a novembro do ano passado, tendo funcionado o cabeleireiro todas as terças feiras. Presentemente, o projeto está suspenso por falta de espaço mas, com o apoio de todos, a instituição espera poder retomá-lo brevemente.

A “Escova Solidária” consiste na oferta de serviços de cabeleireiro e estética gratuitos para utentes do Centro e outras pessoas que sejam referenciadas por outras instituições, proporcionando-lhes assim uma imagem mais cuidada e contribuindo para a melhoria da autoestima.