Imobiliária Predial Rainha Santa comemora 32 anos

/, EMPRESAS/Imobiliária Predial Rainha Santa comemora 32 anos

Um futuro com história” é o lema da Predial Rainha Santa – Sociedade de Mediação Imobiliária, Lda. No mercado há 32 anos, esta empresa é uma referência em Coimbra, cidade que apresenta um mercado com muitas potencialidades a valorizar e explorar.

Sediada na Avenida João das Regras, em Santa Clara, a empresa comemora o seu 32.º aniversário na próxima terça feira, 18 de julho, data que será assinalada de forma simbólica pela equipa que tem construído o sucesso da Predial Rainha Santa com um trabalho diferenciador que assenta, como realça a proprietária Ana Pires, na profissionalismo mas também numa relação de “confiança e honestidade” com o cliente.

Ana Pires chegou à gerência da empresa em 1999, juntamente com dois sócios, mas cerca de um ano depois assumia sozinha o seu comando. Recorda que não conhecia bem o setor mas, mulher de desafios e determinada a nunca baixar os braços, abraçou-o com “determinação e força”, encarando cada dificuldade como uma oportunidade.

Num mercado concorrido e “apetecível” como o de Coimbra, onde o número de universitários é uma “mais valia” para quem deseja investir, a Predial Rainha Santa procurar assegurar as melhores respostas para quem pretende fazer negócio neste setor. Com uma clientela fidelizada, a empresa orgulha-se de ter clientes de várias gerações e que, nalguns casos, compraram para os filhos e estão agora a investir nos netos.

Depois de anos de grande expansão, o mercado imobiliário sofreu uma grande quebra com a crise que assolou o país e foi preciso inovar para conseguir fazer face às dificuldades que ameaçavam esta área, afetada não só pela diminuição do poder de compra mas também pelas maiores dificuldades impostas pelos bancos no acesso ao crédito.

Ana Pires recorda que, perante este cenário, era imperioso “trabalhar mais” e apostar numa filosofia diferenciadora. Assim, apesar de continuar a trabalhar na venda de apartamentos e moradias novas, fez da reabilitação urbana uma das suas prioridades. Os ficheiros da empresa foram analisados e a gerência voltou ao contacto com antigos investidores, a quem propôs um novo produto – a compra de edifícios antigos, a sua recuperação e comercialização.

E neste processo a Predial não assumiu apenas um papel de mediador. Fez-se um parceiro ativo, assumindo a responsabilidade por todo o processo, desde o orçamento da recuperação, ao acompanhamento da obra e, se assim fosse desejado pelo proprietário, a própria gestão do imóvel.

E vários investidores, a grande maioria fora da cidade e mesmo do estrangeiro, gostaram do desafio, numa prova de confiança que ajudou a empresa a cimentar uma nova filosofia e que abriu “novas portas” que foram ao encontro da realidade e das exigências do mercado.

Mercado do arrendamento

tem muito potencial a explorar

Esta nova aposta ajudou a empresa a consolidar-se e, a partir de 2015, de acordo com Ana Pires, o mercado da Predial Rainha Santa registou um aumento do volume das vendas na ordem dos 300 por cento. Atualmente, a empresa administrava “perto de 100 quartos e vários apartamentos”. Foi com este crescimento que a equipa respondeu à crise.

Ana Pires considera que o mercado do arrendamento é muito importante, ainda mais numa cidade como Coimbra, que recebe todos os anos milhares de estudantes vindos de outras regiões do país e que precisam de um quarto.

A par com a procura por parte dos estudantes, surge também um novo tipo de turista, mais autónomo e que em vez do tradicional hotel opta por alugar um apartamento durante o tempo que pretende ficar na cidade. Também para eles a Predial tem uma resposta, com sugestões ao dia, à semana e até ao mês.

A toda esta procura a Predial Rainha Santa responde com uma equipa de profissionais atenta, personalizada e sempre pronta para assegurar as melhores respostas que se adequem a cada caso. Com um ambiente acolhedor e familiar, aposta numa resposta de proximidade e na satisfação do cliente, já que, como sublinha Ana Pires, “cliente satisfeito volta sempre”.

Para uma maior consolidação no mercado, a empresa aposta também na internacionalização e recentemente, a convite da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, participou no Salão Imobiliário de Porte de Versailles, em Paris (França), numa ação de divulgação do Turismo do Centro. Com quatro comerciais no evento, Ana Pires considera que o balanço não podia ser mais positivo e espera repetir a experiência no próximo ano.