Vida e obra de António Arnaut em livro

/, Coimbra/Vida e obra de António Arnaut em livro

O Café Concerto do Convento São Francisco, em Coimbra, foi demasiado pequeno para receber todos aqueles que quiseram assistir, na tarde de sábado (8 de julho), ao lançamento do livro “António Arnaut – Fotobiografia”. Ausente da sessão por motivos de saúde, o fotobiografado esteve representado pelos filhos e outros familiares que lhes fizeram, com certeza, chegar o afeto e mesmo emoção que marcou esta sessão que contou com a presença de tantos e tantos amigos.

Se o livro conta, ao longo de 512 páginas em policromia, a vida deste advogado, escritor e político, desde o seu nascimento até à atualidade, a apresentação desta obra seguiu-lhe o exemplo, sendo recordado pelos vários intervenientes o percurso singular, humanista e solidário de António Arnaut.

José Faria e Costa, a quem coube a apresentação desta fotobiografia, enalteceu os valores que marcaram o percurso de António Arnaut, ao longo dos seus 81 anos de vida. Elogiou o “humanista e grande impulsionador do Serviço Nacional de Saúde (SNS), de quem é mesmo considerado o “pai”. O professor de Direito da Universidade de Coimbra e atual Provedor de Justiça, realçou ainda a ética que sempre marcou a vida do fotobiografado e elogiou o “homem bom”, bem como o seu sorriso “puro e límpido”.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, enalteceu o importante trabalho realizado pela Minerva Coimbra, editora responsável pelo lançamento desta fotobiografia, e sublinhou que António Arnaut é “uma pessoa muito especial em Coimbra e no nosso país”.

Coordenado por Isabel Carvalho Garcia, o livro “António Arnaut – Fotobiografia” resulta de uma investigação longa e profunda. Trata-se, como referiu a coordenadora na sessão, de uma “fotobiografia autorizada”, que “acompanha o percurso humanista que todos conhecemos”, bem como “a voz intimista e interventiva que nos acompanha”.

O livro conta também com textos de alguns dos amigos de infância do jurista, condiscípulos e outras individualidades que foram convidadas a escrever e cujos testemunhos se encontram repartidos pelos sete capítulos (1. Uma vida, 2. Cidadão e político, 3. Serviço Nacional de Saúde, 4. O escritor, 5. O maçon, 6. O advogado, 7. Doutoramento Honoris Causa e outras homenagens).

António Arnaut – Fotobiografia” inclui textos de Adalberto Campos Fernandes, Agostinho Almeida Santos, Alfredo Castanheira Neves, Alfredo Curcialeiro, Amadeu Carvalho Homem, Ana Paula Arnaut, António Manuel Arnaut, Aníbal Cavaco Silva, António Alves, António Barbosa de Melo, António Costa, António José Seguro, António Macedo, António Miguel Arnaut, António Reis, António Santos Resende, António Ventura, António Vilhena, Arménia Coimbra, Bernardino Soares, Carlos Reis, Carlos Carranca, Carlos Cortes, Carlos Costa Almeida, Casimiro Simões, Conceição Bento, Delfim Leão, Emídio Matos, Fernando Gomes da Silva, Fernando Lima, Fernando Nogueira, Guilherme Figueiredo, Isabel Garcia, José Martins Nunes, João Gabriel Silva, João Paulo Almeida e Sousa, Joaquim Almeida, Joaquim Pessoa, Jorge Conde, José Adelino Maltez, José Carlos Seabra Pereira, José de Faria Costa, José Manuel Pureza, José Manuel Silva, José Reis, Júlio Pereira dos Reis, Lino Vinhal, Lucas da Silva, Luís Matias, Luís Reis Torgal, Manuel Alegre, Manuel António Arnaut, Manuel Machado, Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém Roseira, Maria Isabel Moreira da Silva, Maria Lúcia Lepecki, Mário Falcão, Mário Mesquita, Mário Soares, Mendes Lopes, Miguel Esteves Cardoso, Nuno Moita, Odete Isabel, Paula Almeida, Paula Carmo, Paulo Júlio, Pedro Lopes Ferreira, Rui Alarcão, Valdemar Andrade e Vasco Lourenço.