ESEnfC coordena projeto que promove autonomia dos idosos

/, Saúde/ESEnfC coordena projeto que promove autonomia dos idosos

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) coordena um projeto nacional que visa promover a vida independente da população idosa fragilizada, por meio da melhoria da cognição e da capacidade de marcha dos cidadãos seniores.

Designado MIND&GAIT: Promoção da autonomia de idosos frágeis através da melhoria da cognição e capacidade de marcha e utilização de produtos de apoio”, este projeto envolve cinco outros parceiros, respetivamente institutos politécnicos de Coimbra, Leiria e Santarém, Cáritas Diocesana de Coimbra e Santa Casa da Misericórdia de Alcobaça.

Tem como finalidade o desenvolvimento de uma intervenção combinada, composta por um programa de estimulação cognitiva – por computador e através de terapia animal assistida – e por um programa de atividade física.

Adicionalmente, será construído um mecanismo autobloqueador para andarilhos, para permitir a atividade em segurança.

Com este projeto, sustenta o consórcio, estar-se-á a “incrementar ganhos em saúde e qualidade de vida numa população frágil”, bem como a “reduzir os custos em cuidados de saúde”, na medida em que se irá “prolongar a independência dos idosos e reduzir os gastos em internamento hospitalar” com um público muito vulnerável a quedas e fraturas, incapacidade, dependência, hospitalização e institucionalização.

A equipa, liderada pelo professor João Apóstolo (ESEnfC), integra especialistas das áreas de Enfermagem, Terapia Ocupacional, Ciência do Exercício, Engenharia Mecânica, Engenharia Informática e Design, que irão desenvolver serviços e produtos de valor acrescentado na área da saúde, com recurso às tecnologias da informação e comunicação e a aplicações móveis, o que também confere originalidade a este “projeto-piloto” que, no futuro, poderá vir a ser implementado ao nível nacional e internacional.

O projeto “MIND&GAIT” é cofinanciado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, na vertente de copromoção, com um incentivo do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) de 126.343 euros para um investimento elegível de 148.639 euros.