Lousã recebe etapa “rainha” da Volta a Portugal em bicicleta

/, Desporto/Lousã recebe etapa “rainha” da Volta a Portugal em bicicleta

A emoção da Volta a Portugal em bicicleta está de regresso à estrada até 15 de agosto. No ano em que comemora 90 anos, a prova chega à 79.ª edição com algumas novidades e a mesma adrenalina de sempre.

Na estrada desde a passada sexta feira, 4 de agosto, o maior acontecimento desportivo do verão português começou em Lisboa, cidade que há três anos consecutivos recebia a final da competição, e vai terminar em Viseu, numa altura em que a cidade está em festa, com a tradicional Feira de S. Mateus.

Decorridos os primeiros sete dias do evento, hoje (11 de agosto), é dia de repouso, sendo certo que, até terça feira, há ainda 526,70 quilómetros para pedalar até ao final desta longa jornada.

A vila de Lousada, de regresso ao mapa da prova, vai ser o cenário da partida da sétima etapa que levará amanhã o pelotão ao monte de Nossa Senhora da Assunção, em Santo Tirso.

No domingo, a oitava etapa vai fazer a ligação entre Gondomar e Oliveira de Azeméis, terminando numa longa reta da meta com alguma inclinação.

No penúltimo dia, na segunda feira, as atenções vão estar concentradas nos trepadores porque a Serra da Estrela fará parte do percurso. A nona etapa, conhecida como a “etapa rainha” começa na Lousã e contabiliza seis contagens de montanha com a subida ao ponto mais alto da Estrela a fazer-se pela vertente de Seia. Depois do mítico prémio de categoria especial, na Torre, a corrida segue em direção à Guarda, onde termina.

Por fim, na terça feira, o pelotão vai cumprir a derradeira etapa em Viseu, um contra-relógio individual de 20,1 quilómetros com partida e chegada à Avenida da Europa que vai decidir o vencedor da Volta.

Recorde-se que, de 4 a 15 de agosto, os ciclistas vão percorrer 1.626 quilómetros até chegar a Viseu, contando esta edição com 30 prémios de montanha e 27 metas volantes.

Corrida que está a primeira fase da prova, o pelotão prepara-se agora para disputar a segunda. “A segunda metade da prova é composta por etapas de média/alta dificuldade, que vão exigir o máximo empenho físico e anímico dos protagonistas, com as finais em Viana do Castelo, Fafe e Santo Tirso a poderem proporcionar autênticas reviravoltas na classificação”, antevê o diretor da prova, Joaquim Gomes, adiantando que “a última fase, com início em Gondomar e ligação a Oliveira de Azeméis, irá trazer oportunidades a muitos e, talvez, merecidas tréguas aos poucos eleitos que terão de se enfrentar na etapa ‘rainha’, entre a Lousã e a Guarda, e, finalmente, na prova da verdade em Viseu”.