Ribeira de Frades honra Nossa Senhora da Nazaré

/, Coimbra/Ribeira de Frades honra Nossa Senhora da Nazaré

A tradicional “viagem do Círio”, que mobiliza tantos fiéis num percurso que liga a Igreja de Santa Cruz, na Baixa de Coimbra, a Ribeira de Frades, é um dos pontos altos das festas em honra de Nossa Senhora da Nazaré, que hoje (11 de agosto) começam em Ribeira de Frades. O vasto programa prolonga-se por nove dias e concilia a vertente religiosa com a animação profana.

Agosto é sinónimo de festa e convívio em Ribeira de Frades. Com uma história muito antiga, as celebrações em honra de Nossa Senhora da Nazaré são um dos momentos altos desta localidade, proporcionando o (re)encontro festivo da população e assegurando uma semana de grande confraternização e animação.

Tal como manda a tradição, o programa concilia a vertente religiosa com a animação. Com mais de 600 anos de história, a “viagem do Círio”, no feriado de 15 de agosto, continua a ser o momento mais marcante das celebrações, envolvendo população de todas as localidades por onde passa, num percurso extenso que começa na Igreja Santa Cruz, na Baixa de Coimbra, e só termina em Ribeira de Frades.

Este é um momento muito especial porque é um acontecimento diferente e as pessoas vivem aquele momento com muita fé”, explica Rosário Pereira, presidente da Comissão de Festas.

Ao longo desta romaria, que passa também por Taveiro, muitas pessoas vão-se juntando ao desfile, sendo frequente acompanharem a imagem da Santa a pé, de bicicleta, carro, mota, trator ou mesmo a cavalo ou a pé. Ao longo do percurso, são também muitas as pessoas que, das suas janelas, varandas ou na beira da estrada, saúdam a Santa, atirando-lhes pétalas de flores à sua passagem e “beijando a bandeira”, como dá conta Rosário Pereira.

É precisamente nesse dia que as celebrações religiosas têm maior destaque, incluindo também celebração de missa, procissão e regresso do Círio à Igreja de Santa Cruz.

Diogo Piçarra é uma das grandes atrações musicais

Uma alvorada, hoje, às 8h00, assinala o início das festas. À noite, às 22h00, há baile animado pelo grupo Trap Zap, às 24h00 atua Maria Lisboa e, a partir da 01h00, a animação está a cargo do Dj Hélio.

Amanhã, a partir das 9h00, os gaiteiros Boinas Pretas vão percorrer as ruas e à noite a animação é assegurada pelo grupo Hidrogénio (22h00) e Anaquim (24h00).

A noite de domingo vai ser dedicada ao teatro, pelo Teatro Amador de Ribeira de Frades (TARF), a partir das 22h00.

Na segunda feira, o programa abre novamente às 8h00 com alvorada, seguida de arruada pelos gaiteiros. Às 21h00 é celebrada missa na Capela de Nossa Senhora da Nazaré, seguida de procissão com a imagem da Santa em direção à Igreja Matriz. A animação musical segue, às 22h00, com baile animado pela Banda Led e, às 24h00, atua Fernando Rocha.

No dia 15, feriado nacional, depois da alvorada, às 8h30, começa então a “viagem do Círio” de Nossa Senhora da Nazaré da Igreja de Santa Cruz, em direção a Ribeira de Frades. Às 9h00 há arruadas pela Filarmónica União Taveirense e pelos gaiteiros Boinas Pretas e às 15h45 é celebrada missa solene, seguida de procissão. Às 18h00 inicia-se a viagem de regresso do “Círio” à Igreja de Santa Cruz. À noite, há baile animado pelo grupo Kremlin (22h00), atua Diogo Piçarra (24h00) e o Dj Hélio (02h00).

Na quarta feira os gaiteiros voltam a animar as ruas, a partir das 9h00. À noite é celebrada eucaristia às 21h00, seguida de procissão com a imagem de Nossa Senhora da Nazaré da Igreja Matriz para a Capela. A noite continua com um desfile de vestidos de chita, às 22h00, e com a final do “The Voice”, a partir das 23h30.

Na quinta feira, às 22h00, atua Ruizinho de Penacova, enquanto na sexta há baile animado pelo Duo Latino (2h00), atuam os Átoa (24h00) e o Dj Hélio (02h00).

As festas terminam no dia 19, com uma Noite Branca, animada pela Banda Remember (22h00) e pela Festa da Espuma, com Dj (24h00).

As festas contam, como habitualmente, com o apoio da União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades e pretendem envolver toda a comunidade. “Este é o momento de as pessoas se juntarem, conviverem e se divertirem. É uma altura em que muitas pessoas vêm de fora para participar nas festas e, portanto, este é um ponto de encontro para todos”, sublinha a presidente da comissão de festas.