Coimbra vai ter mais 220 pontos de acesso gratuito à internet

/, Coimbra/Coimbra vai ter mais 220 pontos de acesso gratuito à internet

Coimbra vai dispor de mais 220 pontos de acesso gratuito à internet. O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, assinou, na semana passada, a compra destes dispositivos, sendo que a maior parte, respetivamente 150, vai ser colocada em viaturas dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), que passam a disponibilizar internet gratuita pela primeira vez.

De acordo com a autarquia, os restantes 70 vão ser instalados em pontos fixos: 31 nas sedes de antigas e atuais juntas de freguesias e os outros 39 destinam-se a reforçar a rede de acesso gratuito à internet Coimbra+, a funcionar há cerca de dois anos e meio no centro da cidade.

A aquisição dos 220 novos “hotspots” foi adjudicada à empresa Gonksys S.A., pelo valor de 464.120,73 euros (c/IVA). O processo foi aprovado, por unanimidade, na reunião do executivo camarário realizada no passado dia 6 de março, tendo-se seguido o concurso público internacional. Este projeto foi ainda candidatado a financiamento do Programa Valorizar – Linha de Apoio à disponibilização de redes Wi-Fi do Turismo de Portugal.

A Câmara de Coimbra dispõe, desde 25 de abril de 2015, da rede Wi-Fi de acesso gratuito à internet Coimbra+, dotada, até ao momento, de 24 pontos de acesso, colocados essencialmente no centro da cidade. Atualmente, esta rede conta já com cerca de 166 mil utilizadores registados. Com os novos 220 pontos de acesso, a Coimbra+ passa, portanto, a somar 244 “hotspots”, entre dispositivos fixos (94) e móveis (150).

A presente adjudicação pretende melhorar a qualidade do serviço Coimbra+, ao mesmo tempo que se alarga a sua área de cobertura a outros locais de interesse cultural e turístico, incluindo as sedes das 31 freguesias do concelho (atuais e antigas)”, realça a autarquia, acrescentando que tem ainda como objetivo “oferecer este serviço aos utilizadores dos SMTUC”.

A Câmara de Coimbra pretende, com a compra dos 220 novos hotspots, contribuir para “promover o turismo, a cultura, o comércio e a atividade económica em geral, permitindo acesso rápido e simples, das populações e dos turistas, a conteúdos informativos ou de lazer digitais”. Aos turistas, possibilita estruturar as suas visitas e fruir dos recursos disponíveis e, à população em geral, entre outros aspetos, criar novas oportunidades de negócio assentes no digital. O projeto enquadra-se também no esforço que tem sido feito para reforçar as características de Coimbra