Doçaria conventual de Coimbra regressa ao antigo Convento de Sant’ Ana

/, Coimbra/Doçaria conventual de Coimbra regressa ao antigo Convento de Sant’ Ana

A doçaria conventual e regional de Coimbra regressa, este fim de semana, ao Quartel da Brigada de Intervenção, no antigo Convento de Sant’ Ana. Trinta e nove doceiros vão apresentar ao público as muitas e irresistíveis tentações que a cidade oferece, numa mostra que tem, desta vez, “Pedro e Inês” como nova atração.

Chama-se “Pedro e Inês” e é a grande novidade da Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra, certame que vai juntar, amanhã e domingo, no Quartel da Brigada de Intervenção, o que há de mais delicioso nesta área, tão rica e diversificada na cidade de Coimbra.

As propostas são mesmo muitas e prometem fazer crescer “água na boca”. Difícil mesmo será resistir a uma doce tentação ou decidir qual degustar primeiro. Promovido pela Câmara Municipal de Coimbra, em colaboração com a Brigada de Intervenção, esta mostra vai já na nona edição, sendo muitos os visitantes que, todos os anos, se deixam seduzir por este valioso património doceiro.

De acordo com a autarquia, a mostra vai contar com a participação de 39 expositores com doces, sendo esta “a mais elevada participação de sempre”. Para além dos doceiros, a feira conta ainda, como tem sido habitual, com a participação da “Colares Editora” (Sintra) e do artesanato local, que estará representado pela tecelagem de Almalaguês (através da presença da Associação para a Preservação das Tradições Locais “Herança do Passado”) e por Maria José Nogueira (artesã conimbricense, na área dos registos de Santos).

A vertente da doçaria vai ser assegurada por expositores que representam estabelecimentos comerciais ligados às áreas da doçaria e pastelaria, bem como por associações e confrarias do ramo. São eles que vão apresentar ao público a “preciosa e doce herança” que nos foi deixada por alguns conventos de Coimbra, como o de Celas, Santa Clara e Sant’Ana, numa mostra onde não vão, com certeza, faltar os pastéis de Santa Clara, o manjar branco, as arrufadas de Coimbra, as queijadas, as talhadas de príncipe, os suspiros, a barriga de freira, a encharcada e o pão de ló.

Os doces vão ser trazidos ao evento por expositores de toda a região Centro, estando confirmada a presença de doceiros provenientes de Alcobaça, Alfeizerão, Ançã, Aveiro, Coimbra, Lamego, Leiria, Lorvão, Miranda do Corvo, Ovar, Pereira, Pombal, Tentúgal e Tomar. Estarão também presentes especialidades identitárias de outras regiões, como Amarante, Braga, Cabeceiras de Basto, Caldas de Vizela, Évora, Felgueiras, Guarda, Régua, Reguengos de Monsaraz, Santa Maria da Feira e Vila Real.

Doce “Pedro e Inês” apresenta-se ao público

Desta vez, a Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra conta, ainda, como uma atração especial. O doce “Pedro e Inês”, criado pela Associação de Doceiros de Coimbra (ADOC), vai ser apresentado neste certame. Trata-se de uma nova iguaria, criada no âmbito da comemoração dos 650 Anos da Morte do Rei D. Pedro I e que se assume como “um importante contributo para a preservação e divulgação da história e da sua relação com o riquíssimo património de sabores e saberes da doçaria coimbrã”.

Feito com ingredientes tradicionais, vai ser apresentado no domingo, às 15h00, num momento que contará ainda com uma intervenção cénica, pelo Grupo de Animação Cultural da Escola Secundária D. Duarte.

Esta será, portanto, uma das grandes novidades desta feira, que decorre amanhã das 14h00 às 23h00 e no domingo das 10h00 às 19h00. Com entrada gratuita, conta ainda com um atrativo programa de animação cultural. A sessão de abertura está marcada para as 15h00 de amanhã, decorrendo, em simultâneo, a terceira edição do Concurso de Doçaria Conventual e Tradicional. Promovido pela ADOC, este concurso dirige-se aos doceiros que integram a mostra. O vencedor vai ser conhecido no domingo, estando a entrega de prémios marcada para as 15h00.

Ainda amanhã destaque para a atuação do “Grupo Cordas Castiças” (16h00), da Filarmónica União Taveirense (18h00) e do Coimbra Gospel Choir (21h00).

No domingo a animação está a cargo da Academia de Cultura e Desporto Wolfdance (16h00), do Grupo de Concertinas “Sons de Casconha” (17h00) e da Fanfarra do Exército (18h00).