Espantalhos e artesanato espalham criatividade pelo centro de Coimbra

/, Coimbra/Espantalhos e artesanato espalham criatividade pelo centro de Coimbra

Uma criativa Exposição de Espantalhos e a tradicional Feira de Artesanato Urbano convidam o público a desfrutar amanhã (14 de outubro) de Coimbra. Com atrações para toda a família, espalham-se pelas ruas da Baixa e Parque Dr. Manuel Braga, numa mostra de criatividade que conta com o envolvimento de muitas instituições da cidade e que preserva tradições que fazem parte da cultura do nosso povo.

O centro de Coimbra vai apresentar, amanhã, ao longo de todo o dia, um novo colorido. As bancas da Feira de Artesanato Urbano vão espalhar-se pelas principais ruas da Baixa e, pouco mais à frente, no Parque da Cidade, vão estar 56 expositores, que participam na 14.ª edição da Exposição de Espantalhos, uma mostra muito própria que se inspira nos antigos espantalhos, originais criações que, em tempos (e ainda hoje o são em algumas localidades rurais), foram tão usadas para afastar as aves das produções agrícolas, de forma a salvaguardar as colheitas.

SONY DSC

Promovidos pela Câmara Municipal de Coimbra, estes dois eventos convidam a cidade a conhecer ou a reviver técnicas ancestrais, em mostras criativas e dinâmicas que remetem para vivências que marcaram gerações e que continuam, ainda hoje, a fazer parte da cultura popular. Simultaneamente, contribuem para a dinamização do centro da cidade, apresentando programas com atrações para as famílias e que convidam a passar um dia diferente, ao ar livre.

Entre as 10h00 e as 17h30, vão distribuir-se pelo Parque 56 participantes que representam diversas instituições e associações de caráter social e cultural de Coimbra que aí vão divulgar as suas atividades. De acordo com a autarquia, “participam entidades concelhias de índole folclórica, etnográfica e agrícola, instituições de caráter social, com valências de creche, jardim-de-infância, ATL e idosos e o Estabelecimento Prisional de Coimbra”.

Ao longo do dia, para além da vertente de exposição, há atrações para todos, como jogos tradicionais (jogo do burro, pião, arco, malha, latas, roleta), um carrossel rústico e animação musical. Há também atividades com gado asinino, a cargo da Associação Para o Estudo e Proteção do Gado Asinino (AEPGA), que costumam seduzir os visitantes, sobretudo os mais novos. Entre as 10h00 e as 11h00 e as 14h30 e as 15h30, podem participar na “Aula do Burro”, iniciativa que “pretende sensibilizar o público para a importância da preservação do Burro de Miranda do Douro, dando a conhecer o seu ciclo de vida: o que come, a quantidade de água que bebe, quais os cuidados de que necessita para o seu bem-estar, as suas principais características e as utilizações que as pessoas lhe conferem”. Ao longo do dia, das 11h30 às 12h30 e das 16h00 às 17h00, as crianças podem efetuar ainda passeios de burro, sempre muito concorridos e que permitem descobrir como estes animais são afáveis e pacientes. Estes passeios vão conduzir os mais novos pelo Parque, proporcionando-lhes assim a descoberta, de forma diferente e divertida, deste belo jardim da cidade.

Não faltará também a animação musical, com as atuações do Grupo de Concertinas “Sons de Casconha” (10h30), Quarteto de Precursão e Metais da Orquestra de Sopros de Coimbra (11h30), Grupo Tiroliro da Aposénior (14h00), Grupo de Gaiteiros da Associação Cultural, Arte e Recreio de Condeixa (15h00) e Banda Filarmónica da Associação Recreativa e Musical de Ceira (16h00).

Artesanato espalha-se pela Baixa

No dia de amanhã há ainda mais um motivo para passear na Baixa. Cerca de 100 expositores são esperados na Feira de Artesanato Urbano, evento que decorre, entre as 10h00 e as 18h30, no eixo pedonal que vai da Rua Visconde da Luz ao Largo da Portagem.

Peças “vintage”, bijuterias e outros acessórios de moda, recriação de símbolos tradicionais portugueses, artigos em costura criativa, patchwork, tricot ou croché, utilitários para o lar ou peças meramente decorativas são alguns dos artigos que são trazidos habitualmente a este evento que, como realça a autarquia de Coimbra, pretende contribuir para a crescente dinamização das principais artérias da Baixa, “proporcionando uma mais expressiva movimentação de pessoas” naquela área da cidade.

Não faltam, portanto, motivos para que população e visitantes desfrutem amanhã do centro de Coimbra. Tendo como mote estes dois eventos, podem aproveitar para um agradável passeio a pé, em família ou mesmo com amigos, pelo vasto património natural e construído que a cidade oferece.