Osteoporose é causa frequente de fraturas na coluna vertebral

/, Saúde/Osteoporose é causa frequente de fraturas na coluna vertebral

A osteoporose é uma doença silenciosa e o diagnóstico atempado desta patologia pode ser crucial para evitar fraturas da coluna vertebral, um problema altamente incapacitante e com implicações na qualidade de vida dos doentes. Este é um dos principais alertas da campanha “Olhe pelas suas costas”, lançada no âmbito do Dia Mundial da Osteoporose (comemorado a 20 de outubro) e que visa sensibilizar os portugueses para as dores nas costas, alertar para as suas consequências na vida pessoal e profissional e educar sobre as formas de prevenção e tratamento existentes.

O principal sintoma de uma fratura vertebral é a dor súbita e intensa na coluna, podendo também causar deformidades na coluna vertebral ou, mais raramente, alterações das funções neurológicas, comprometendo os membros inferiores. O diagnóstico da osteoporose é feito através de densitometria óssea, um exame simples de imagiologia, capaz de medir a densidade dos ossos. “Embora o diagnóstico seja de extrema importância, a prevenção é fundamental, através de hábitos de vida saudáveis, nomeadamente uma alimentação equilibrada e a prática de exercício físico. A atividade física assume um papel muito importante na prevenção da osteoporose e das fraturas da coluna vertebral. Por outro lado, o diagnóstico atempado permite iniciar tratamento médico para reduzir o risco de fraturas”, esclarece o neurocirurgião Bruno Santiago.

Relativamente ao tratamento das fraturas vertebrais neste contexto, o médico explica que “inclui um período de repouso, analgésicos, colete ou cinta de suporte da coluna e fisioterapia numa fase posterior”. Nos casos em que o “tratamento conservador não resulte”, a opção terapêutica indicada é a cirurgia. “As técnicas cirúrgicas têm evoluído ao longo dos anos e, atualmente, trata-se de uma intervenção minimamente invasiva, em que o doente tem alta até às 24 horas, permitindo uma recuperação rápida e uma melhoria significativa na sua qualidade de vida”, adianta Bruno Santiago.

A osteoporose afeta 12 por cento da população portuguesa e caracteriza-se pela diminuição da massa óssea, tornando os ossos mais frágeis e suscetíveis a fraturas. Esta redução da resistência dos ossos pode ocorrer, com frequência, nas vértebras, dando origem às fraturas osteoporóticas da coluna vertebral.

A campanha “Olhe pelas suas costas” conta com o apoio científico da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral, da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, da Sociedade Portuguesa de Neurocirurgia, da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação e da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia. Na página de Facebook da campanha (https://www.facebook.com/paginaolhepelassuascostas) encontram-se disponíveis várias informações sobre esta patologia.