Penela transforma-se em “vila presépio” a partir de amanhã

/, Região/Penela transforma-se em “vila presépio” a partir de amanhã

Penela transforma-se, a partir de amanhã, em “vila presépio”. Até 7 de janeiro, a magia do Natal vai espalhar-se pelo concelho, com atividades para todos os públicos e idades.

O presépio continua a ser a “estrela” das festividades. Estático, em movimento e “ao vivo”, são várias recriações que convidam a uma visita a este símbolo maior e tão tradicional do Natal.

Considerado um evento de referência na região, o “Penela Presépio” assume-se, como explicou o presidente do Município, Luís Matias, como “um momento de encontro das famílias e um desafio para a comunidade local, aliando o tradicional ao moderno”.

Realizado há já 11 edições, este evento continua a conquistar o público e tem sido um sucesso ao longo dos últimos anos, assegurando sempre muitos dias de sonho e fantasia e também de muita cor, luz, música e alegria.

A animação de Natal vai prolongar-se por mais de um mês e, à semelhança das anteriores edições, vai espalhar a magia desta quadra por vários pontos do concelho, numa programação diversificada que, apesar de ter nos presépios a sua atração maior, propõe também muitas recriações históricas, animação de rua, teatros e espetáculos, convidando ainda os visitantes a descobrir os sabores e os produtos endógenos do concelho, em mercadinhos de Natal, e também o vasto património histórico, natural e imaterial, em viagens diferentes e criativas, seja a pé ou no atrativo comboio de Natal.

O presépio animado, no Castelo, é o “ex-líbris” de toda a programação. Com 600.000 metros quadrados de área, este presépio tradicional utiliza as novas tecnologias e impressões 3D para animar mais de duas centenas de figuras que contam histórias e mostram quadros representativos da época. A magia do Natal estende-se também à zona exterior ao castelo, com representações do presépio ao vivo, em recriações históricas asseguradas por um grupo de teatro.

E como o presépio é mesmo a estrela desta festa, os visitantes são desafiados a visitarem também a vila do Espinhal, onde encontram um presépio tradicional no Mercado, feito por artesãos locais e que representa a freguesia e o seu património histórico, num conjunto onde sobressaem as aldeias, as ribeiras e as casas senhoriais.

Haverá ainda, aos fins de semana e feriados, um presépio ao vivo, no Quintal das Lapas, que representa também o presépio tradicional, com ritmos e rotinas do quotidiano hebraico – labores e artesanato, comércio e costumes. Vai recriar uma moldura cenográfica de um povo, num despojamento fantasioso da época do nascimento de Jesus e submetido ao poderoso império romano.

A par com estas recriações do presépio, decorre todo um vasto programa de animação. O “Play Ground Radical”, um espaço com um conjunto de atividades radicais para os mais jovens, é uma das novidades desta edição. Pista sintética “play ice”, escalada e rappel são algumas das atrações propostas para o público infanto-juvenil, havendo ainda outras sugestões para os mais novos, como pinturas faciais, modelagem de balões e a “Hora do Conto”.

O Ferromodelismo continua a marcar presença neste programa e volta a trazer muitas atrações ao Centro Cultural do Espinhal, onde pode ser apreciada uma enorme pista de comboios onde vão circular, em simultâneo, 10 comboios que percorrem, imparáveis, estações e apeadeiros.

O comboio de Natal, que vai proporcionar viagens mágicas pela vila; o jogo “Penela Go”, que proporciona uma nova abordagem ao próprio evento; o Mercadinho de Natal, que vai apresentar em Penela e no Espinhal os produtos típicos da região; e a Exposição de Presépios em vários espaços do concelho integram também esta vasta programação.

Luís Matias destaca o crescimento “em quantidade e qualidade” do “Penela Presépio”, bem como a sua importância para a economia e para os produtores locais, já que é “uma excelente oportunidade para fazerem negócio”. De acordo com o presidente, até 7 de janeiro são esperadas cerca de 50.000 pessoas em Penela, naquele que é o maior evento realizado anualmente no concelho e que representa um investimento de cerca de 100.000 euros.