Bairrada candidata a Cidade Europeia do Vinho

/, Região/Bairrada candidata a Cidade Europeia do Vinho

A região da Bairrada é, mais uma vez, candidata ao título de Cidade Europeia do Vinho 2018. Apresentada na segunda feira, a candidatura é encabeçada pela Câmara de Cantanhede e conta com o apoio dos municípios de Águeda, Anadia, Aveiro, Mealhada, Oliveira do Bairro e Vagos. Hoje (30 de novembro) vai ser apreciada pelo júri da RECEVIN – Rede Europeia das Cidades do Vinho, que vai reunir em Bruxelas, no Parlamento Europeu, para escolher um dos projetos portugueses apresentados.

Durante a apresentação da candidatura, a presidente da Câmara de Cantanhede, Helena Teodósio, começou por recordar a forte tradição que a vinha e o vinho têm na zona da Bairrada, manifestando o desejo de que esta candidatura contribua para “reforçar o papel do vinho e da vinha enquanto símbolo da identidade da região”. Espera também que se assuma como “uma homenagem às sucessivas gerações de produtores que contribuíram para melhorar a qualidade dos vinhos”, bem como para “fomentar o reconhecimento social da atividade vitivinícola” e “promover a excelência do vinho da Bairrada”.

Esta candidatura tem também, como sublinhou a autarca, um objetivo integrador, já que visa a “cooperação entre os diversos setores”, numa perspetiva de articulação entre o vinho e todo o potencial existente neste vasto território, como a gastronomia, as adegas, as caves, a hotelaria, as termas, as praias, a biodiversidade, o património e as tradições. Aliar o vinho ao enoturismo, de forma a atrair cada vez mais visitantes, nacionais e estrangeiros, à região é também objetivo deste projeto.

Helena Teodósio espera, ainda, que esta candidatura fortaleça a “ligação entre estes sete municípios produtores de vinho, celebre o vinho e preserve esta memória e cultura secular”. A presidente de Cantanhede enaltece os “fatores diferenciadores” dos vinhos da Bairrada, que “valorizam castas autóctones”, mas reforça também a forte aposta que está a ser feita na inovação, sendo a Unidade de Genómica do Biocant um exemplo desse investimento.

De acordo com a autarca, “cerca de 72 eventos são referenciados nesta candidatura”, que conta com o envolvimento de mais 100 entidades, entre municípios, juntas e uniões de freguesia, empresas, associações, confrarias, sendo de destacar também a participação da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, do Turismo Centro de Portugal (TCP), da Comissão Vitivinícola da Bairrada, da Associação Rota da Bairrada e da Fundação Mata do Buçaco.

Em representação da CIM, o vice-presidente José Brito enalteceu os “produtos únicos” desta região, considerando que é preciso que todos “tenham o engenho e a arte de os conseguir promover”, sendo o vinho “um produto de excelência e com características especiais nesta região, influenciando outros setores, como o da gastronomia”.

O presidente do TCP, Pedro Machado, considera que esta candidatura é muito importante para “diversificar a atratividade dos fluxos turísticos e a sua permanência nos territórios”, através da “valorização de um produto que é claramente identitário da região”.

Vítor Damião, da Comissão Vitivinícola da Bairrada, e Célia Alves, da Associação Rota da Bairrada, congratulam-se com esta candidatura que valoriza toda a região.