Inverno é mais propenso ao ganho de peso

/, Saúde/Inverno é mais propenso ao ganho de peso

A estação do inverno é mais propensa ao ganho de peso, existindo vários fatores que podem influência as alterações na balança.

Nesta época do ano, a Clínica Liberty deixa algumas curiosidades sobre o aumento do peso na estação fria e explica que esta é uma situação comum, que se pode atribuir às refeições calóricas do dia a dia e ao facto de uma cama quentinha ser mais apetecível que o exercício. Mas há, contudo, outras razões. “Apesar de não ganharmos automaticamente peso com a descida de temperatura, o ar frio e os dias mais curtos podem desencadear algumas mudanças nos nossos comportamentos e no corpo, que estimulam o armazenamento de gordura”, refere a Clínica Liberty, especialista em tratamentos de medicina estética de última geração.

E aponta alguns dos “principais culpados” por este aumento de peso. A primeira é a produção de mais hormonas do sono, devido aos dias mais curtos, o que significa que há menos luz solar (e calor) para desfrutar. Esta ausência afeta as hormonas – as glândulas pineais respondem à falta de sol ao produzir melatonina, a chamada hormona do sono. Assim, a sonolência que se sente, especialmente quando não é altura de dormir, pode resultar na falta de energia e motivação. Além disso, esta hormona está ligada ao apetite, pois quanto mais altos forem os níveis de melatonina, mais o apetite tende a aumentar.

Por outro lado, nesta época do ano, o metabolismo acelera, com o objetivo de queimar energia para estabilizar a temperatura corporal e permitir que o corpo se mantenha quente. Consequentemente, é preciso mais alimentos para compensar os gastos de energia extra do corpo. Para evitar comer em excesso, é importante não saltar refeições e manter uma dieta equilibrada.

No inverno as pessoas estão, também, menos propensas ao exercício. Com os dias mais curtos e o clima mais frio, é mais fácil arranjar desculpas para não vestir o fato de treino e ir fazer exercício físico.

É ainda frequente apetecer alimentos mais calóricos e para consumir os alimentos típicos desta estação, sendo frequente substituir os alimentos crus e frios como sumos, frutas e saladas (cujo consumo é maior no verão), por alimentos quentes e densos, que acabam por ser também bastante mais calóricos.

A nossa alimentação pode melhorar com um simples treino e educação. Embora o corpo deseje uma maior quantidade de alimentos, aposte no consumo de calorias saudáveis e de alta saciedade. Por exemplo, ao invés de consumir um bife ou outra fonte rica em proteínas, aumente as suas porções de legumes e sopa. Este é um bom método para nos sentirmos satisfeitos sem adicionar uns quilinhos”, realça a Clínica Liberty.