QUAL TRICANA… DE CHINELA OU SALTO ALTO

//QUAL TRICANA… DE CHINELA OU SALTO ALTO

Está à porta a edição de aniversário desta publicação semanal, O DESPERTAR. É a da próxima sexta feira, dia 16. Publicação centenária, O DESPERTAR não é apenas um jornal dos atuais proprietários ou feito pelo atual corpo de redação e colaboradores. Imbuído de uma mística singular, O DESPERTAR acumula gerações de societários, administradores, jornalistas, cronistas e leitores. Ao longo de mais de cem anos este semanário transformou-se num cartão-de-visita da cidade de Coimbra e sua região. Teve forte incidência na população a sua faceta informativa, mas com o decorrer dos tempos O DESPERTAR passou a assumir CAUSAS, a principal das quais é COIMBRA. Essa faceta, discutível, será, atualmente, mais importante do que a narração de factos informativos a qual também se faz embora numa proporção compatível ou entendível com as múltiplas fontes de informação atualmente existentes a trabalharem sob o signo da INSTANTANEIDADE. E, neste aspeto, quando chegamos à meta da INSTANTANEIDADE julgamos que chegamos tarde e ofegantes… mas chegamos. O comentário, a divulgação do Património, a alusão às Grandes Personagens e Protagonistas da Cidade tem um cabimento efetivo e afetivo nas nossas páginas. O DESPERTAR é um prolongamento ou é uma espécie de membro da Família Coimbrã. É evidente que nos interessa o que acontece em Coimbra a uma pessoa de Faro, por exemplo; mas valorizamos, ao detalhe, como vivem, o que fazem e como fazem os conimbricenses e os coimbrinhas no seu dia-a-dia. E se alguém de Coimbra é objeto de atenção especial em Coimbra é objeto de O DESPERTAR. Este jornal não se coloca em bicos de pés para falar do êxito do Catedrático: será mais fácil colocar-se em bicos de pés para falar entusiástica e saudosamente do CARLITOS ou do TÁXEIRA nutrindo-se admiração pelo emérito Professor, mas ponderando qual dos dois pontualmente é ou seria MAIS ATUAL na conversa à mesa de café. É um jornal para o qual todos os filhos são iguais e bonitos. Na qualidade de “pais” gostamos mais dos nossos do que dos Outros (é este CORAÇÃO a impor-se) embora se goste aqui de pessoas e tenhamos o cuidado de tratar todos com DIGNIDADE e RESPEITO. Neste campo O DESPERTAR não faz concessões: a justiça, a dignidade humana, a verdade, a solidariedade, os direitos fundamentais, a amizade – sempre! Batemo-nos na defesa do COMÉRCIO TRADICIONAL com a mesma força e impetuosidade com que “empurramos” a BRIOSA para a Primeira Liga de Futebol apesar de a Académica ter andado a perder pontos em casa o que não pode acontecer. Por isso já aqui foi lançado em tempo oportuno (e agora renovado) um PEDIDO DE ALMA aos jogadores da BRIOSA: até final todos os jogos são para ganhar – por favor batam-se como sempre… BRIOSAMENTE e ATÉ À EXAUSTÃO se necessário. Só pedimos vitórias e três pontos de cada vez.

Retomando questões jornalísticas: Vamos estar aniversariantes e além de ser bom TER MAIS LEITORES E ASSINANTES é fundamental ter as Empresas e Instituições a anunciarem nas páginas de O DESPERTAR. Cada anunciante que entra nestas páginas, cada novo assinante é mais um estímulo para exigirmos a autoestrada entre COIMBRA E VISEU; para solicitar a ligação à A13; para reclamar um edifício NOVO E VANGUARDISTA para substituir o “apeadeiro” antiquíssimo e fora de moda de Coimbra-B; para solicitar que sejam recolhidos com urgência automóveis abandonados na via pública; para desejarmos mais parques verdes e novos parques de estacionamento; para exigir obras de melhoramento da Escola Secundária José Falcão; para reclamar pela AUTONOMIZAÇÃO do atualizado, funcional, polivalente e humano HOSPITAL DOS COVÕES (Hospital Geral); para pedirmos a urgente reposição do comboio na Linha ou Ramal Ferroviário da Lousã e não o tal de Metrobus que nos querem impor. Em resumo: LER O DESPERTAR, ASSINAR O DESPERTAR, FAZER PUBLICIDADE EM O DESPERTAR é também uma “forma” de estarmos ainda mais perto de Coimbra e do seu Progresso. O JORNAL O DESPERTAR é velhinho… mas é e continuará a ser um jornal de proximidade… às vezes quase de INTIMIDADE… para defender e alimentar a IDENTIDADE COIMBRÃ. (Atenção senhor Paginador: se for possível coloque na edição digital, e a partir daqui, uma ligação para um Fado e ou Canção de Coimbra – já é possível no DIGITAL? No PAPEL é que não – pois tem razão)…

Que giro: O DESPERTAR é velhinho, mas tem-se modernizado de tal forma que nem mostra cabelos brancos. Parece um moço…ou tricana moçoila – e só não usa chinelinho no lindo pé porque tem estado a chover e porque agora andam todas de ténis ou de sabrinas!!!

Mas a chinela ou o salto alto ficam-lhes tão bem – se ficam!

Ainda vou ver um dia destes a remoçada CHINELA DE COIMBRA a ser moda nos pés das mulheres de todo o mundo. Por outras palavras e sem ser para comemorar o Dia Internacional da Mulher que foi ontem: É O MUNDO AOS PÉS DAS BELAS MULHERES DE COIMBRA. Com chinelas.

SANSÃO COELHO (sansaocoelho@sapo.pt)