Miranda do Corvo reforça apoio aos seus Bombeiros

/, Região/Miranda do Corvo reforça apoio aos seus Bombeiros

O Município de Miranda do Corvo aumentou a comparticipação financeira à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do concelho. Assim, a partir deste ano, o valor mensal do apoio autárquico sobe para 9.000 euros, mais 500 euros do que o valor estipulado em 2016.

De acordo com a autarquia, a maior fatia dessa verba – 6.500 euros – será usada para despesas de funcionamento e o restante (2.500 euros) destina-se a despesas com equipamento “necessário à atividade operacional”. Quanto às restantes cláusulas, mantém-se o acordo firmado já em 2014, que prevê, por exemplo, que o Município continue a fornecer “o combustível para combate a incêndios florestais e para atividade de Proteção Civil Municipal, quando as ocorrências acontecerem dentro do concelho”.

Miguel Henriques, presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, considera que o aumento da contrapartida financeira vai de encontro “à aposta feita pelo executivo na Proteção Civil Municipal durante os últimos anos”, destacando, por exemplo, “o apoio dado para a aquisição de uma viatura de combate a fogos florestais, a limpeza das florestas de forma continuada e a construção de três pontos de água para apoio aos meios aéreos”.

Em contrapartida, os bombeiros terão de realizar “trabalho de transportes de abastecimento de água às populações, quando solicitado pela Câmara de Miranda do Corvo” e “trabalho de limpeza de estradas municipais” em consequência de “acidentes de viação, desabamento de terras e trabalhos de obras municipais ou outras relacionadas com acidentes naturais”.

Para Eurico Soares, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, a verba disponibilizada mensalmente pela câmara representa “um apoio muito importante para a corporação, pois garante a prestação de melhores serviços, principalmente no transporte de doentes para as unidades de saúde”.

A esta verba mensal acrescem ainda mais 2.500 euros, valor que cabe ao Município de Miranda do Corvo no protocolo relativo à criação de uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) no concelho, acordo que foi subscrito na passada sexta feira, em Fornos de Algodres.

Esta equipa será constituída por cinco elementos em regime de permanência, cabendo à Autoridade Nacional de Proteção Civil a disponibilização de uma verba semelhante para pagar os respetivos ordenados.