“Coimbra unida pelo coração” rastreia saúde da população

/, Coimbra/“Coimbra unida pelo coração” rastreia saúde da população

A população de Coimbra é convidada a participar, amanhã (19 de maio), num divertido “chek up” ao seu coração. Uma gincana que vai percorrer vários espaços da cidade, rastreios diversos, massagens, chi kung, zumba, workshops e sessões sobre hábitos de vida saudável são apenas alguns dos muitos eventos que integram o programa “Coimbra unida pelo coração” e que vão sensibilizar a comunidade para a prevenção das doenças cardiovasculares.

Promovido pela Delegação Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC), Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e ACES Baixo Mondego, em parceria com diversas entidades públicas e privadas da cidade, este programa desafia a população a auscultar o estado da sua saúde, através de um programa divertido que convida a percorrer diversos espaços emblemáticos da cidade, onde podem participar em diversas atividadese fazer a avaliação do risco cardiovascular, do seu estilo de vida, realizar exames complementares de diagnóstico, testar conhecimentos sobre estilos de vida relacionados com a doença cardiovascular, receber aconselhamento personalizado e, caso seja necessário, ser encaminhado para os cuidados de saúde indicados.

Trata-se, como sublinhou Polybio Serra e Silva durante a apresentação, de “um mega projeto” que visa, no fundo, alertar a comunidade para a importância da vigilância, através de um “check-up” regular, de modo a que cada pessoa esteja consciente do estado da sua saúde. O presidente da delegação Centro da FPC considera que quando surgiu, em 2016, este “foi um projeto de vanguarda”, que tem vindo a crescer e que é “extremamente proveitoso para toda a comunidade”.

Lino Gonçalves, diretor do serviço de cardiologia do Hospital Geral (CHUC), considera que, de facto, “Coimbra tem-se unido pelo coração nos últimos anos”, a começar, desde logo, pelas “centenas de profissionais de saúde que deram as mãos pelo bem de todos nós e dos nossos corações”.

A enfermeira Filipa Homem, grande mentora deste projeto, sublinha que o grande objetivo desta “gincana” é “aproximar os cuidados de saúde das pessoas”.

A “Gincana do Coração” vai decorrer amanhã, entre as 10h00 e as 17h00, em sete postos temáticos distribuídos pela cidade, onde as pessoas serão acompanhadas por mais de 100 profissionais de saúde e voluntários. Na Casa do Chá do Jardim da Sereia o destaque vai para a alimentação saudável, no Forum privilegiam-se os estilos de vida saudável, no Exploratório o tema são os Acidentes Vasculares Cerebrais, no Mercado D. Pedro V fala-se de água e bebidas alcoólicas, no Café Santa Cruz aborda-se o tabaco e no Museu da Água são efetuados ECG, Ecocardiografia e rigidez arterial. Grande destaque para o programa do parque do Choupalinho, sobre gestão do stress e suporte de vida básico e que conta com diversas atividades, como Chi Kung (10h00), uma aula de zumba (16h00) e massagens gratuitas durante todo o dia.

De acordo com Filipa Homem, vai ser entregue a cada participante um mapa onde estão sinalizados todos os postos, bem como uma pulseira com a sua identificação, que lhes assegura “livre trânsito” em todos os autocarros dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMUTC), havendo um exclusivo para esta iniciativa, que está devidamente identificado. Os participantes receberão ainda um “cartão semáforo” que, à medida que vão passando pelos vários postos, registará o risco, analisando, no final, se o cidadão deve ou não ser encaminhado para algum serviço de saúde.

Lançado em 2016, o projeto “Coimbra unida pelo coração” já avaliou o risco de desenvolver problemas cardiovasculares graves nos próximos 10 anos a 617 cidadãos. Os resultados foram enviados para os respetivos médicos de família e todos os utentes que não tinham vigilância de saúde (28) dentro de um tempo definido pelo seu risco cardiovascular foram convocados pelo seu médico de família.