Museus de Coimbra mostram os seus tesouros

/, Coimbra/Museus de Coimbra mostram os seus tesouros

Os museus de Coimbra convidam população e visitantes a conhecerem, hoje e amanhã (18 e 19 de maio), os seus principais tesouros. Visitas guiadas, exposições, música, filmes e jogos são algumas das propostas para celebrar o Dia e a Noite dos Museus, neste ano em que a Rede de Museus de Coimbra se abre a quatro novos parceiros.

A Rede de Museus de Coimbra comemora hoje o Dia Internacional dos Museus e amanhã a Noite dos Museus, com um programa conjunto que inclui diversas atividades nos espaços museológicos da cidade que integram a rede.

A extensão da rede a quatro novos espaços – Seminário Maior, Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, Casa Museu Elísio de Moura e Fundação Inês de Castro (jardins da Quinta das Lágrimas – é a grande novidade desta edição. Pedro Casaleiro, do Museu da Ciência da UC, considera que o “alargamento da rede é uma forma de reforçar a oferta do tecido museológico”, ao mesmo tempo que permite “descobrir mais pérolas de Coimbra”.

O programa de hoje vai começar precisamente com uma “rota” por estes quatro novos espaços. A visita guiada, limitada a 30 participantes, começa às 9h30, no Seminário Maior, onde os visitantes vão poder conhecer a biblioteca antiga, os aposentos do Bispo, as salas de aula e as igrejas, num percurso que termina com um concerto, pelo organista Paulo Bernardino. Segue depois para a Casa Museu Elísio de Moura e à tarde, a partir das 14h30, continua no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, terminando com a visita aos jardins da Quinta das Lágrimas, a partir das 16h30.

Esta é a primeira de muitas atividades que os equipamentos culturais que integram a rede vão dinamizar, hoje e amanhã, e que se vão dirigir a todo o tipo de públicos, sendo a maioria com entrada gratuita, embora algumas sujeitas a inscrição.

Museus de portas abertas amanhã à noite

Amanhã, os museus vão estar de portas abertas à noite, entre as 21h00 e as 23h00/24h00, cada um com a sua própria programação, convidando os visitantes a conhecer o património e a riqueza que “esconde”.

O Museu Municipal de Coimbra assegura atividades em todos os seus núcleos, sendo de destacar, às 21h30, na Torre de Almedina, uma visita acompanhada à exposição temporária “Cidades Novas Medievais”, e na Torre de Anto, às 22h30, um momento musical dedicado à Canção de Coimbra.

A Casa Museu Bissaya Barreto vai estar de portas abertas das 21h00 às 23h00 para visitas guiadas àquela que foi a residência de Bissaya Barreto durante quase 50 anos, podendo apreciar-se aí o edifício, a exposição de arte e os jardins.

No Mosteiro de Santa Clara-a-Velha é exibido, às 21h30, um documentário sobre “A Gruta dos Sonhos Perdidos” e, às 21h30 e às 22h30, realizam-se visitas guiadas à exposição de Azulejaria Mudéjar, podendo ser apreciados também os azulejos na Igreja e no Claustro do Mosteiro.

O Museu da Água convida a visitar as exposições “Caminhos… viagens entre as serras e o mar” e “Contra-natura – the Good, the Bad and the Monster”. Destaque ainda, durante o dia, das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, para a Gincana do Coração, com a realização de rastreio, eletrocardiogramas e ecocardiogramas; e para a exibição do filme “O Basófias”, às 19h30.

O Museu da Ciência convida a descobrir as suas coleções, proporciona observações astronómicas e sugere ainda um momento de teatro, com a peça “As duas faces de Hécuba”.

No Museu Machado de Castro destaque para o jogos pedagógicos, online, interativos e multisensoriais, das 18h00 às 23h00. Realizam-se, também, visitas dramatizadas e performativas e uma visita orientada à exposição “Claude Laprade e o barroco europeu em Coimbra”.

Na UC a grande atração é a visita livre ao Paço das Escolas, das 20h00 às 23h00, com a possibilidade de subir à Torre. A Biblioteca Joanina vai estar encerrada por questões de segurança.

Durante a apresentação do evento, a vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, Carina Gomes, deixou um convite para que as pessoas “visitem estes equipamentos e descubram os seus vários segredos”, incentivando as famílias a participarem nestas visitas com as suas crianças. No seu entender, este programa “contraria a ideia de que o património está escondido” e contribui para “a sua descoberta”. Em relação ao alargamento desta “rede informal” enaltece a adesão destes quatro novos parceiros que a tornam “mais rica, completa e diversificada, permitindo mostrar que a riqueza museológica de Coimbra é grande e merece ser visitada”.