Caminhada une domingo 78 municípios na luta contra o cancro

/, Coimbra, Região/Caminhada une domingo 78 municípios na luta contra o cancro

Setenta e oito municípios da região Centro vão caminhar, no domingo (27 de maio), contra o cancro. As caminhadas começam todas à mesma hora, às 9h30, e devem juntar cerca de 30 mil pessoas nas ruas, numa manifestação simbólica que visa sensibilizar para a importância da prevenção e para a adoção de estilos de vida saudáveis. Pela dimensão do território envolvido, esta iniciativa espera entrar no Livro de Recordes do Guinness.

As caminhadas “O que nos Liga – 50 anos” vão unir todos os municípios abrangidos pelo Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (NRC-LPPC). Ao todo, são 78 os concelhos que, a partir das 9h30, vão caminhar contra esta doença que toca, direta ou indiretamente, a cada um de nós.

Já com grande tradição na região, estas caminhadas surgem, desta vez, com outra dimensão e, no ano em que o NRC-LPCC celebra 50 anos, querem mesmo fazer história ao candidatarem-se ao Livro de Recordes do Guinness. Durante a apresentação do evento, que decorreu na terça feira, na sede do Núcleo, o presidente Carlos Oliveira enalteceu o pioneirismo desta realização, “a maior em termos territoriais no que toca à mobilização comunitária na luta contra o cancro”.

A organização estima que se juntem nas ruas destes 78 municípios cerca de 30 mil pessoas. De acordo com Carlos Oliveira, estes 78 grupos de voluntariado comunitário integram cerca de 1500 voluntários que, “de forma descentralizada, representam um pequeno (mas grande) exército na luta contra o cancro”.

Com estas caminhadas, que se realizam no dia que a direção da Liga instituiu como o Dia do Voluntariado Comunitário (sempre no último domingo de maio), o NRC pretende também homenagear “estas mulheres e homens que, de forma discreta mas dedicada, atuam ativamente na promoção da saúde e na prevenção da doença”. Ao mesmo tempo, quer aumentar a consciencialização social para a prevenção do cancro, promover a adoção de estilos de vida saudáveis e recolher fundos para a continuidade do trabalho que desenvolve no apoio ao doente oncológico e família e também nas vertentes da formação e da investigação em oncologia.

Estas caminhadas são abertas a quem quiser associar-se, bastando que apareça no domingo, nos pontos de encontro de cada uma das regiões, onde pode inscrever-se, mediante pagamento de cinco euros que dá acesso ao kit que inclui a oferta de uma t-shirt exclusiva, água, fruta e folhetos informativos da LPCC.

Em Coimbra a concentração decorre, às 9h00, junto à Igreja de Santo António dos Olivais. A caminhada começa meia hora depois, num percurso de cerca de cinco quilómetros que segue pela Rua Capitão Luís Gonzaga, Avenida Dr. Dias da Silva, Rua Miguel Torga, Praça Cidral, Rua Carolina Michællis, Rua General Humberto Delgado, Rua Dom Manuel I, Estádio Cidade de Coimbra, Rua Dom João III, Rua Jorge Anjinho, Rua Monsenhor Augusto Neves Pereira, Estrada da Beira, Rua Augusto Marques Bom, Avenida Mendes Silva e Parque Linear do Vale das Flores.

Durante a apresentação desta iniciativa, Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro de Portugal (entidade que apoia a realização), sublinhou que esta é também “uma forma de promover o nosso território” e enalteceu o facto de mobilizar, ao mesmo tempo, 78 municípios, considerando que este tipo de iniciativas vem “reforçar a aptidão que o Centro de Portugal e estes territórios têm para o desenvolvimento da chamada componente ativa ou de uma vida saudável”.

Estas palavras vieram ao encontro das de Carlos Oliveira que deu conta que “um terço das mortes por cancro são atribuídas a fatores que decorrem de hábitos alimentares errados e à inatividade física”, deixando um desafio a todos para que “se mexam e sejam fisicamente ativos”.

No distrito de Coimbra as caminhadas vão decorrer em Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.