TODA A CRIANÇA – TODAS AS CRIANÇAS SÃO O MELHOR DO MUNDO

//TODA A CRIANÇA – TODAS AS CRIANÇAS SÃO O MELHOR DO MUNDO

Todas as CRIANÇAS são o melhor do Mundo e hoje em muitos países, incluindo Portugal, é assinalado o DIA MUNDIAL DA CRIANÇA. É certo que alguns países dão um enfoque especial à comemoração da data em que foi assinada, há poucos anos, a CONVENÇÃO INTERNACIONAL DA CRIANÇA. E tanto tempo demorou. Os DIREITOS UNIVERSAIS DAS CRIANÇAS foram, contudo, fixados muito antes, em 1959. As crianças devem merecer a nossa melhor atenção ao longo dos 365 dias ou 366 de cada ano. Vários estudiosos têm refletido acerca da “desigualdade” que ocorre logo nos primeiros tempos de vida. Se os Pais têm dificuldades económicas, se houver doenças e outras circunstâncias, a CRIANÇA terá mais dificuldades perante, por exemplo, uma melhor situação económico-social dos progenitores. Aquando do meu tempo de Escola Primária em Miranda do Corvo detetei, de imediato, a dificuldade de muitos pais para pagarem explicações para os filhos se prepararem para a admissão à Escola Técnica ou ao Liceu. E havia também o transporte no comboio para Coimbra porque o passe custava dinheiro que não abundava. Foi reduzido (creio que apenas três) o número de rapazes do meu ano letivo que tiveram possibilidade de ir estudar para o ensino secundário. Hoje compreendo a felicidade de alguns colegas de Escola Primária quando nos relatam os êxitos académicos dos seus filhos. Tal parece ter subjacente uma indicação de que os filhos têm AGORA acesso ao que foi negado aos Pais. Sublimação. Talvez por ter assistido na infância a tanta dificuldade, exulto quando vejo o brilho nos olhos desses meus colegas da Primária perante a carreira dos filhos no Ensino Superior. SÃO VITÓRIAS CONSEGUIDAS PELOS DESCENDENTES QUE SUAVIZAM AS MÁGOAS DOS PAIS POR NÃO TEREM TIDO ACESSO A MAIS ESCOLARIZAÇÃO. O 25 de ABRIL de 1974 trouxe a PORTUGAL condições que não existiam ou eram quase impensáveis antes daquela Revolução. Precisamos de exigir sempre o PROGRESSO e para isso urge trabalhar, planear, sofrer se necessário, para deixarmos um FUTURO MELHOR aos nossos Filhos e aos Nossos Netos. O país podia estar muito melhor se a classe política tivesse sido melhor e, no entanto, houve e há vários políticos notáveis a entregarem-se à CAUSA PÚBLICA e a lutarem pelo Progresso do País sem nunca perder de vista a Democracia, a Liberdade, a Responsabilidade. Somos um pequeno país que pode ser ótimo se todos derem as mãos e houver um sentido do COLETIVO superior a interesses individuais. Temos DESORGANIZAÇÃO TERRITORIAL, falta planeamento, ainda se constroem e reconstroem casas em zonas que deviam ser exclusivas para a Agricultura – e para que os Núcleos Habitacionais tivessem respostas adequadas e harmonizadas para todos e em proximidade em vez das habitações a pulverizarem o país e em especial o INTERIOR que sofre uma hemorragia demográfica que não se consegue estancar se não houver ação dos Governos. Tudo isto está escrito e foi redito por ESPECIALISTAS, mas não é colocado em prática. Andamos muitas vezes desencontrados da EUROPA COMUNITÁRIA. ATENTEM NISTO, POR FAVOR: Portugal tem a TERCEIRA PIOR REDE FERROVIÁRIA DA EUROPA, creio que apenas a Bulgária e a Roménia estarão à nossa frente EM ATRASO FERROVIÁRIO. Ora, todos sabemos que o INTERIOR ganharia em fomentarmos o TRANSPORTE DE MERCADORIAS PELA FERROVIA e o que aconteceu? Tenho escrito aqui, no nosso velho e humilde jornal centenário O DESPERTAR, que é lamentável irem colocar autocarros a circular na LINHA FERROVIÁRIA DA LOUSÃ. Isto em vez de RETIFICAREM o que anunciam e proclamarem a REPOSIÇÃO dos COMBOIOS E DO TRANSPORTE DE MERCADORIAS POR COMBOIO. Parece haver uma predisposição para fingir que nada leva a abdicar dos autocarros/metro bus: POR QUE RAZÃO NÃO SE VOLTA A DIALOGAR COM O SR. MINISTRO E COM O SR. PRIMEIRO MINISTRO ACERCA DESTA QUESTÃO? Menorizam-se o PINHAL LITORAL E PINHAL INTERIOR ao cortarem-lhe a FERROVIA DA LOUSÃ. O mesmo, no Litoral, está a ser feito porque desmantelaram o Ramal da Pampilhosa. O IP3 só dará lugar a alguns troços em regime de autoestrada para ligar VISEU e COIMBRA. Há quantos anos reclamamos uma autoestrada entre estas cidades? Quantas pessoas morreram já no fatídico IP3? Tudo parece servir para entreter e não para resolver para o BEM do INTERIOR e de um país a ter – como se deseja – um desenvolvimento harmonioso. A questão dos comboios não regressarem aos Ramais da Lousã e da Pampilhosa/Figueira é um quase atraso civilizacional perante ideias pré-feitas e o deixa andar porque eles (nós) somos pacóvios, os tais gajos da Província porque bom é ser de Lisboa e do Porto e haver dinheiro para onde está gente, mas havendo dinheiro para lá haverá menos gente para cá e menos comboios de mercadorias e de passageiros a circularem na nossa Região. Lamentavelmente não há políticos a fazerem-se ouvir tirando rigorosas exceções que já aqui enunciei objetiva ou veladamente. Estou provavelmente a ganhar “inimigos” por defender o que penso ser melhor para a nossa TERRA. Faço o mesmo a defender o que será melhor para as nossas CRIANÇAS e ainda choro escondido pelos meus colegas da Escola Primária cujos pais não lhes conseguiram pagar explicações para a admissão ao Secundário, ou o Passe do Comboio para concederem-lhes um BILHETE PARA O FUTURO. O mais difícil é convencer a CLASSE POLÍTICA a apostar no que seria ou parece ser melhor para o POVO; talvez seguirem sugestões do Povão ou da Comunicação Social seja uma espécie de desonra ou de retirarem aos Decisores a importância dos seus inquebrantáveis pontos de vista. OS GRANDES HOMENS SÃO AQUELES QUE SABEM RETIFICAR PROPOSTAS PARA QUE AS RETIFICADAS SIRVAM MELHOR OS SEUS CONCIDADÃOS. Em vez de se humilharem… engrandecer-se-iam… seguramente.

GRANDES, GRANDES SÃO AS NOSSAS CRIANÇAS PORQUE SÃO PURAS. Fraternas. Amigas do seu amigo. E amigas do ambiente porque já aprendem o valor da defesa do Meio Ambiente, de evitar poluir com plástico os Oceanos; e sabem separar os lixos.

Quem me dera ser criança e saber o que sei hoje: Quando me perguntassem o que queria ser em vez de desajeitado cronista e papagaio apresentador, teria dito: QUANDO FOR GRANDE QUERO SER POLÍTICO. “Queres ser político?” – SIM,QUERO: SÓ PARA CONTRARIAR.

SANSÃO COELHO