União de Freguesias de Coimbra recria tradições dos Santos Populares

/, Coimbra/União de Freguesias de Coimbra recria tradições dos Santos Populares

Arraiais, bailes, as tradicionais fogueiras de S. João e as típicas sardinhadas são algumas das propostas da União de Freguesias (UF) de Coimbra para celebrar os Santos Populares. Junho vai ser, assim, um mês de festa, com a animação a estender-se por vários espaços da cidade.

O programa abriu, na terça feira, véspera de Santo António, com os arraiais no Mercado do Calhabé e no Largo do Poço. Continua amanhã (16 de junho), às 19h30, no largo da Igreja da Pedrulha, num evento organizado em parceria com o Clube Desportivo Pedrulhense e que irá contar com a atuação do grupo Giroflé e do Grupo de Cavaquinhos de Coimbra. Também amanhã, a partir das 19h00, há festa no largo do Clube, na Conchada, com muita animação musical, karaoke e a oferta de sardinhas e feveras à população.

Na quarta feira as tradicionais fogueiras regressam novamente ao Mercado do Calhabé, a partir das 15h00, com o sarau cultural da Associação Artística Salatina, seguindo-se um jantar popular oferecido aos cidadãos pela UF, um espetáculo de fado e a festa popular, com início previsto às 21h00.

No dia 23, noite de S. João, a partir das 19h30, a animação regressa ao Largo do Romal e à Pedrulha, com um baile popular. Na Baixa estão previstas as atuações do grupo Giroflé e do Grupo de Cavaquinhos de Coimbra. Às 21h00 é a vez do grupo Doce Mel animar a população.

O programa festivo termina a 28 de junho, a partir das 21h00, no Largo do Romal, com um baile animado por Tiago Silva.

Com estas celebrações dos Santos Populares, a UF de Coimbra pretende recriar algumas das tradições associadas a esta quadra festiva. Todos os eventos são abertos à comunidade e totalmente gratuitos, sendo a sardinha e as feveras (adquiridas no Mercado do Calhabé) oferecidas à população. As iniciativas têm, ainda, apoio da Associação Formiga Rabina.

Este programa foi apresentado na semana passada, no Mercado do Calhabé, espaço que a UF de Coimbra pretende revitalizar. João Francisco Campos, presidente do executivo, considera que se trata de um espaço “muito importante para toda a população que mora nesta zona”, daí que o objetivo passe por “dar outra vida ao mercado, torná-lo mais urbano e inclusivo na cidade”.