Critical Software vai mudar a sua sede para a Baixa de Coimbra

/, Coimbra, EMPRESAS/Critical Software vai mudar a sua sede para a Baixa de Coimbra

A Critical Software vai mudar a sua sede para o edifício das antigas oficinas gráficas da Coimbra Editora, na Rua do Arnado (junto à Auto-Industrial), na Baixa de Coimbra. A empresa, que celebrou 20 anos na terça feira (19 de junho), espera que a mudança se possa concretizar dentro de aproximadamente ano e meio e deverá traduzir-se em cerca de 400 novos empregos, contribuindo assim para a revitalização e maior dinamismo do centro da cidade.

Com 4.000 metros quadrados, o imóvel foi adquirido recentemente pela empresa, depois de uma visita do CEO Gonçalo Quadros que, em declarações ao Diário de Coimbra, disse ter ficado “completamente esmagado” após conhecer as instalações, que não sabia que existiam e que despertaram, de imediato, “uma vontade de vir para o centro da cidade”.

A mudança da sede da Critical para a Baixa deverá significar uma nova era para aquela zona que, como é sabido, nem sempre vive tempos fáceis e tem assistido regularmente ao encerramento de muitos estabelecimentos, alguns deles considerados “âncora” para o “coração” da cidade. Gonçalo Quadros manifestou o desejo da empresa contribuir para esse ambicionado dinamismo e para dar vida ao centro, ajudando assim a construir uma “cidade vibrante” e a trazer muita gente para a Baixa.

Apesar da mudança, a empresa irá manter, contudo, os dois edifícios que tem em Taveiro, onde trabalham também cerca de 400 pessoas.

A Critical continua a apostar, assim, na expansão e a crescer. As celebrações dos seus 20 anos ficaram ainda marcados pelo anúncio de que a multinacional tecnológica conimbricense vai participar na criação de uma ‘joint venture’ com o grupo automóvel da BMW e que terá centros de engenharia no Porto e em Lisboa.

As duas empresas vão juntar conhecimento e experiência no domínio da engenharia de software aplicada ao setor automóvel e da mobilidade, em especial no que diz respeito ao software embebido a bordo do veículo e à digitalização de processos corporativos. Isto, com base num acordo já estabelecido e que nesta fase está sujeito à análise e aprovação das autoridades da concorrência competentes”, explica a empresa em nota divulgada. Sobre este assunto, Gonçalo Quadros considera que “este é um importante passo para a Critical Software”, que resulta de “um enorme trabalho na construção de inteligência coletiva, de uma equipa de engenharia excecional, e de tecnologia que é capaz de mudar, de facto, o mundo que nos rodeia”. Adianta, ainda, que “a Critical TechWorks será pioneira, a referência à escala global, na construção do carro do futuro e de uma nova e espetacular era no que toca aos serviços de mobilidade”.

A nova empresa terá a sua sede no Porto e centros de engenharia no Porto e em Lisboa, estabelecendo assim, em Portugal, um novo centro de excelência tecnológica. Focar-se-á em áreas de especialização como ‘Artificial Intelligence’, ‘Big Data’, ‘Smart Factories’, ‘Customer Ecosystems’, ‘Vehicle Connectivity’ e ‘Car Sharing Services’.