VARELA PÈCURTO EXPÕE PARA OS MAIS VELHOS

//VARELA PÈCURTO EXPÕE PARA OS MAIS VELHOS

VARELA PÈCURTO é o decano da Comunicação Social em Coimbra e tem um percurso brilhante. Prestigiou-se no terreno a suar as estopinhas. Também pelo talento e pela vocação. Está a curtos (nunca foi tão oportuna a expressão) sete anos de comemorar o seu CENTENÁRIO. Torcemos para poder assistir a essa efeméride que deve começar a ser preparada por Coimbra e pelo país com a antecipação devida. Julgo que o SENHOR VARELA não se importa que abordemos tão explicitamente tão desejada data. Tão, tão! Já se ouve o guizalhar! É o próprio VARELA PÈCURTO (desculpem: é o SENHOR VARELA PÈCURTO) quem acaba de dar o pontapé de saída ao realizar até final de julho uma EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA no LAR GRAÇA DE S. FILIPE em BENCANTA e a justificar: “sempre faltou (nas minhas exposições) a presença da faixa etária mais idosa (…) concentrados em lugares próprios e conhecidos (caso dos lares – o detalhe é nosso) por que não levar-lhes a verem estas exposições que, de outra forma, nunca verão?”. Dito e feito. VARELA PÈCURTO avançou para o referido Lar de idosos em Bencanta e ali expõe alguns dos seus trabalhos. Espero que esta EXPOSIÇÃO tenha ITINERÂNCIA e avance para Instituições Congéneres mesmo que seja por apenas uma semana ou uma quinzena. A ideia é de aplaudir e, ainda mais, tendo saído do autor dos trabalhos, este NOSSO grande mestre da fotografia. VARELA PÈCURTO tem tido para connosco um relacionamento para o qual não encontro as palavras adequadas e que gostaria de utilizar para lhe agradecer como devia ser. Enviou-nos, por correio, o CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO. O que volta a surpreender-me é a ESCOLHA/OPÇÃO pujante de sensibilidade de PÈCURTO. Não vou aludir ao facto de enunciar este catálogo que há um primeiro e um segundo grupos de documentos. Sublinho é o DENOMINADOR COMUM DESTAS FOTOS: as “TONALIDADES EPOCAIS EM SEQUÊNCIA”. Encontramos diversas épocas, uma visão diacrónica, uma viagem pelo tempo como se fosse uma pesquisa memoriosa feita sabiamente… por “CABELOS BRANCOS”… como quem procura num álbum fotos amarronzadas, a sépia. Notável, SENHOR VARELA: PARABÉNS, ILUSTRE AMIGO. NOSSO “NÚMERO UM”.

AI, AI… QUE É O URUGUAI

Esperamos neste sábado, às 19 horas, o melhor possível do Nosso Número Um, perdão, do nosso CR 7 e seus companheiros de Seleção, ou antes, companheiros de equipa… porque, sem dúvida, até agora Portugal tem sido uma EQUIPA na coesão patenteada e na genialidade técnica de diversos dos seus executantes como são os casos mais realçados de CR 7, CRISTIANO RONALDO e de RICARDO QUARESMA o intérprete de uma TRIVELA quase única, mágica, milimétrica, frente à agressiva e queirosiana seleção iraniana. Estes jogadores fazem magia e geometria que só encontro com idêntica precisão nos videojogos dos meus netos. Só que estes jogos do “Mundial de Futebol na Rússia 18” são sobre relva e HUMANÓIDES para além das multifacetadas interpretações de árbitros e vídeo-árbitros. Estou a tremer perante o Portugal-Uruguai (ai, ai!), mas tenho cá dentro uma chama de lusitanismo, confiança, fé futebolística, esperança de que a SELEÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL consiga vencer a até agora imbatível equipa do Uruguai (ai, ai, ai!). Se ultrapassarmos os uruguaios (ai, ai, ai, ai-ai!) caminharemos para jogar a final com os nossos irmãos do Brasil (este dedinho até samba e adivinha, parece-lhes bem?) que nesta última quinta-feira asseguraram a passagem à fase seguinte. Mas o melhor deste Mundial para mim, além de avançarmos na Prova, foi aquele adepto da nossa seleção, nas bancadas, com um cachecol a dizer que era de COIMBRA e da ACADÉMICA (ui, ui, ui – gosto destas casualidades e causalidades – tão bom!)

A DR.ª ISABEL JARDIM E A GALA DAS ROSAS, AMANHÃ, NO GIL VICENTE

Vou ter a ousadia de confidenciar que a DR.ª ISABEL JARDIM mentora e ativa dinamizadora da GALA DAS ROSAS ligou-me há dias preocupada com a sua (de toda a Cidade) GALA DAS ROSAS marcada para este sábado, dia 30, às 21,30 horas no Teatro de Gil Vicente. Ia ser submetida no dia seguinte a uma operação cirúrgica que podia ser melindrosa. Contudo, o que preocupava então a Dr.ª ISABEL JARDIM era ou pareceu-me ser, fundamentalmente, os últimos pormenores para que a GALA DAS ROSAS decorresse com o justificado merecimento da iniciativa: Festa da Música, do Bailado e da Poesia homenageando a Nossa PADROEIRA, RAINHA SANTA ISABEL. Fiquei profundamente sensibilizado com esta MINHA ILUSTRE AMIGA e GRANDE DEVOTA DA NOSSA PADROEIRA com a qual tenho o privilégio de colaborar nesta Gala, para quem mais importante do que o sucesso ou insucesso da operação clínica era e é o ÊXITO desta nova edição da GALA DAS ROSAS. No MONTE DA ESPERANÇA em SANTA CLARA mais uma luzinha brilhou. COIMBRA tem pessoas, assim, notáveis: A RAINHA SANTA ISABEL, a DRª ISABEL JARDIM. Quantas senhoras, em Coimbra, têm ISABEL no nome? Rainha da Paz, sim, mas também Rainha de uma Coimbra Solidária (quantas jovens casaram com roupas de D. Isabel?); Rainha de uma Coimbra Intelectualmente Relevante e Avançada (quantos especialistas em medicina e noutras importantes áreas do Saber trouxe na sua corte D. Isabel e que tanto nos projetaram?).

GALA DAS ROSAS: A CIDADE FLORESCE EM FESTA À SUA PADROEIRA.

SANSÃO COELHO (sansaocoelho@sapo.pt)