Música espalha-se pelos recantos do Botânico até setembro

/, Coimbra/Música espalha-se pelos recantos do Botânico até setembro

A música vai espalhar-se pelos recantos do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (UC) nos meses de julho e setembro. Com espetáculos de manhã, ao início da tarde e ao final do dia, o ciclo “Hortus Musicalis” abre hoje (6 de julho) e convida a cidade a desfrutar, gratuitamente, deste programa musical mas também de toda a beleza do jardim.

Promovido pelo Jardim Botânico, em colaboração com o Jazz ao Centro Clube, o programa integra seis concertos, três por mês, sempre à sexta feira, em vários espaços. De acordo com a UC, “este ciclo procura oferecer uma pausa para reequilíbrio da energia, atenuando a passagem veloz de dias demasiado longos e apressados, que se misturam e confundem com a noite”. É ainda “um convite para uma viagem no tempo – tempo da música, ao correr do dia – e no espaço”, ao percorrer vários recantos do Jardim Botânico que, através das suas coleções de plantas, vão transportar os espetadores “numa viagem pelo planeta”.

Todos os espetáculos têm entrada livre e gratuita e pretendem atrair os diferentes tipos de público que habitualmente visitam o jardim. O ciclo vai explorar diferentes espaços, como a Alameda das Tílias, a zona da mata ou alguns terraços que estão encerrados ao público.

O programa começa hoje, às 18h30, com o concerto da cantora e violoncelista Joana Guerra. Continua no dia 13, às 13h00, com o espetáculo do duo Lavoisier, composto por Patrícia Relvas e Roberto Afonso. Segue-se, no dia 20, às 9h30, o concerto de Pedro Melo Alves, que vai levar ao Jardim Botânico um trabalho que alia a percussão à eletrónica.

O ciclo continua a 14 de setembro, às 9h30, com o concerto de Marcelo dos Reis (guitarra) e Angélica Salvi (harpa). Segue, no dia 21, às 13h00, com a atuação da dupla Adriana Sá e John Klima e termina, no dia 28, às 19h00, com o gambiano Mbye Ebrima.

O ponto de encontro para todos os espetáculos é no terraço Júlio Henriques, junto ao portão dos Arcos do Jardim.