Lavadeiras do Mondego recriam tradição da “barrela”

/, Coimbra/Lavadeiras do Mondego recriam tradição da “barrela”

As lavadeiras regressam, este fim de semana (11 e 12 de agosto), ao Rio Mondego, onde vão recriar, na Praia Fluvial de Torres do Mondego, a “barrela”, homenageando assim as mulheres que, há décadas atrás, se dedicavam a esta atividade que tanta tradição teve em Coimbra.

Promovida pela Associação Desportiva e Recreativa dos Lugares de Casal da Misarela, Misarela, Vale de Canas, Barca e Ribeira e pelo Rancho Folclórico Rosas do Mondego, esta recriação começa amanhã às 16h00.

Com as trouxas da roupa à cabeça, o grupo de lavadeiras, trajado a preceito, vai sair da associação, num desfile até ao rio, cantando e animando a localidade. Este desfile é aberto a quem a ele se queira juntar, devendo comparecer na associação, devidamente trajados e equipados com farnel para partilhar.

Quem estiver naquela praia fluvial vai poder assistir à chegada das lavadeiras, com as trouxas da roupa suja à cabeça. Aproveitando ainda o sol da tarde, vão mergulhar as peças de roupa na água, junto à margem, onde a ensaboam, batem e enxaguam, preparando depois a “barrela”. Numa estrutura em madeira, feita para esse efeito, vão empilhar as camadas de roupa, começando pelas peças maiores (como lençóis) até às mais “miúdas”, que são depois “seladas” por uma grossa camada de cinza.

Enquanto isso, a água aquece numa panela de ferro, de onde serão depois retirados os caçoilos de água fervente a que se mistura com o sabão azul. A água vai-se acrescentando durante algumas horas e depois o “barreleiro” é abafado, ficando a roupa em descanso durante a noite. De manhã é tirada e posta a corar, sendo mais tarde novamente lavada e estendida na areia. Depois de seca, as lavadeiras preparam novamente a trouxa e estão prontas para o regresso, com a roupa já limpa.

As lavadeiras pernoitam no areal, muitas vezes acompanhadas dos filhos ou outros familiares, em tendas feitas de pau de oliveira e cobertas de folhas de salgueiro. Segundo a tradição, antes do merecido descanso, preparavam o jantar, tradicionalmente bacalhau assado na brasa e as sopas ferventes, feitas em caçoilo de barro e acompanhadas da broa de milho.

Esta recriação conta com o apoio da Junta de Freguesia de Torres do Mondego e da Câmara Municipal de Coimbra.