A minha primeira cama…

//A minha primeira cama…

O título do texto desta semana parece “picante” mas não é!!! Apenas pretende atrair (mais) leitores para as minhas letrinhas…

Quem se lembra de quando, onde e como comprou a sua primeira cama? A Clarinha lembra-se e vai contar a história…

Estávamos no início de 1999 e a Clarinha vivia em Barcelona. Já naquele tempo tinha uma pequena casinha, autêntico luxo na capital da Catalunha. “Onde compro uma cama?”, pensou a Clarinha assim que arrendou o seu apartamento. “Na lojinha sueca de que todos falam”, decidiu!!! Assim foi… aproveitou um dia de folga e logo de manhã apanhou os metros (linha verde e linha vermelha) que a levariam para a “suécia”. A viagem de metro até à cidade vizinha de Badalona, onde está localizada a loja, demorou cerca de uma hora e meia!

Assim que saiu do metro, e para grande surpresa da Clarinha, teve que andar a pé mais uma hora. Foi pedindo indicações para chegar à loja e ia escutando a pergunta: “Vai a pé?”. “Sim”, respondia com aquele ar desportista e o sorriso de Lograssol que a acompanha há quase cinquenta anos. As pessoas com quem foi falando presenteavam-na com uma “cara de pena” que só mais tarde viria a perceber…

Chegou à loja, muito cansada, e quando entrou sentiu-se uma “criança na Disney”… era a primeira vez que ali estava! Imaginem, queridos leitores, uma Clarinha com 30 aninhos, completamente apaixonada por comércio, dentro daquela loja. As minhas mãos ameaçavam ganhar vida própria mas, felizmente, não perderam a consciência de que apenas (?!) poderiam comprar uma cama. Assim foi… a Clarinha escolheu uma pequena cama, que se dobrava e era vendida com um pequeno colchão. A cor da cama (e do colchão) só poderia ser uma… azul e branco!!!

Sinto-me cansada só de recordar a aventura que foi levar aquela cama “debaixo do braço” até ao metro e do metro até casa. Ficaram gravadas na minha memória as caras das pessoas com quem me ia cruzando pelo caminho…

Quando regressei a Portugal aquela caminha de luxo foi uma das coisas que mais pena tive de deixar em Barcelona… fui capaz de a levar, debaixo do braço, de Badalona a Barcelona mas não fui capaz de a meter no carro de Barcelona a Lisboa…

Há dias fui à loja sueca de Lisboa e tive que me rir quando olhei para uma cama igual à minha primeira cama…

CLARA LUXO CORREIA