Magia e ilusão voltam a invadir Coimbra

/, Coimbra/Magia e ilusão voltam a invadir Coimbra

Coimbra volta a transformar-se na “capital” da magia na próxima semana. Os Encontros Mágicos começam na terça feira e, durante seis dias, presenteiam o público com 127 espetáculos, assegurados por 20 mágicos. Tal como tem sido habitual, a magia invade o “coração” da cidade mas vai chegar também a cinco freguesias do concelho, aos hospitais e ao Estabelecimento Prisional.

Os Encontros Mágicos – Festival Internacional de Magia regressam a Coimbra na próxima semana, para mais seis dias de pura ilusão. Com uma história de 22 anos, o evento conta este ano com a participação de 20 mágicos, oriundos de 13 países, que vão voltar a surpreender o público nas principais ruas da Baixa mas também em espaços improváveis mas que já fazem parte da história deste evento, como o Hospital Pediátrico (terça feira, às 14h30), o Estabelecimento Prisional (quarta, às 14h30) e o Instituto Português de Oncologia (quinta, às 14h30).

Os espetáculos vão chegar também a cinco freguesias do concelho – União de Freguesias (UF) de Eiras e S. Paulo de Frades, UF de Souselas e Botão, UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, UF de Santa Clara e Castelo Viegas e Freguesia de Santo António dos Olivais.

A todos estes espetáculos juntam-se ainda as duas grandes Galas Internacionais de Magia, que decorrem nos dias 21 e 22, às 21h30, no Convento São Francisco.

No total, vão realizar-se 127 espetáculos, assegurados por alguns dos melhores mágicos do mundo. Promovido pela Câmara Municipal e realizado pela Luís de Matos Produções, este festival procura trazer a Coimbra, a cada ano, “os melhores mágicos do momento”, como assegurou o mágico Luís de Matos, durante a apresentação do evento.

Cayetano Lledó (Espanha), Brando Y Silvana (Argentina), Disguido (Itália), Flip Mattia (Itália), Gisell (Perú), Han Seolhui (Coreia do Sul), Javier Botía (Espanha), Jérôme Helfenstein (França), Julio Rapado (Espanha), Juan Esteban Varela (Chile), Luís de Matos (Portugal), Les Chapeaux Blancs (França), Mago Patxi (Espanha), Naoko (Japão), Paulino Gil (Espanha), Peter Wardell (Inglaterra), Roxanne (Alemanha), Sam Sebastian (Eslovénia), Topas (Alemanha) e Viktor Renner (Rússia) são os mágicos que participam no festival de Coimbra.

Luís de Matos evidencia a presença de cinco mulheres no festival e, de todos os eventos, destaca a reposição do espetáculo “Magia na Escuridão”, de Juan Esteban Varela, para invisuais ou para quem quiser conhecer novas sensações assistindo a este espetáculo vendado. Com entrada gratuita, mediante reserva de lugar, este espetáculo decorre de 18 a 21, às 18h00, e no dia 22, às 16h30 e 18h30, no Convento São Francisco.

A vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, Carina Gomes, destacou também, a par com os 127 espetáculos, outros eventos que começam a fazer também parte deste festival, como as aulas de magia, na Casa da Cultura, que este ano têm uma sessão especial para crianças com necessidades educativas especiais; e também os Encontros de Fotografia de Coimbra que, de acordo com a vereadora, vão trazer a Coimbra “cerca de uma centena de fotógrafos de todo o país”.

Queremos que este seja sempre e cada vez mais um festival inclusivo, para todos os públicos”, disse, assumindo que o desafio passa por “levar os espetáculos de magia ao maior número de pessoas e a públicos cada vez mais diversificados”.

Tal como no ano passado, o programa dos Encontros Mágicos conta com um pré-programa que decorre, este fim de semana, na Figueira da Foz. Em Coimbra os espetáculos começam na terça feira, estando a abertura oficial marcada para as 11h00, na Câmara de Coimbra, seguindo-se depois o primeiro momento de magia. Durante o festival, de terça a sábado, a magia será uma surpresa constante na Baixa, com três espetáculos diários (habitualmente às 10h30, 15h00 e 18h00) a surpreenderem o público. No último dia, 23 de setembro, haverá apenas uma sessão, às 11h00, no Parque Vale das Flores.