Montemor-o-Velho inovador no combate à vespa velutina

/, Região/Montemor-o-Velho inovador no combate à vespa velutina

O Município de Montemor-o-Velho está a apostar fortemente e de forma inovadora no combate à vespa velutina. Através do recurso a drones, utilização de novos métodos e aposta em novos projetos, a autarquia, em parceria com diversas entidades, está empenhada em combater esta espécie invasora.

Temos que envolver toda a comunidade neste desafio de evitar que a vespa se propague”, sublinhou o presidente da Câmara, Emílio Torrão, no âmbito do seminário “Impacto da Vespa Velutina na produção de mel e no sector agrícola do Município de Montemor-o-Velho”, que decorreu na sexta feira, no recinto da Feira do Ano.

O autarca defende que “todos os municípios têm que abraçar esta temática de forma muito séria”, considerando que é importante “sensibilizar todos os participantes para que se possa, em conjunto, combater esta praga”.

Dinamizado pelo Município de Montemor-o-Velho, no âmbito da atividade do Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC), este seminário procurou trazer para cima da mesa os principais impactos e questões desta espécie invasora, mas foi também o pretexto para mostrar o trabalho inovador que está a ser realizado no concelho.

Ao desvendar um pouco da metodologia utilizada, bem como os novos projetos que estão em desenvolvimento também com recurso aos drones, Emílio Torrão agradeceu às diversas entidades e instituições envolvidas, como Associação de Modelismo do Centro de Portugal e à equipa do SMPC, elogiando o “trabalho extraordinário desenvolvido ao longo de meses”, sem financiamento comunitário e executado apenas com verbas próprias.

O risco e as pessoas que esperam de nós uma resposta, não podem estar à espera de uma solução financiada”, asseverou o presidente.

Ana Paula Carvalho, subdiretora da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, saudou a realização do seminário e considerou como prioritária “a tecnologia drone”, já que se trata de uma “medida de ajuda ao controlo dos ninhos de vespa”. Congratulou-se ainda por “ver que há um Município inovador, que nos ajuda e traz soluções para combater a vespa”, assim como destacou a postura do presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, que se preocupa “com a população e, para além daquilo que recomendamos como técnicas de controlo, tenta ainda encontrar soluções inovadoras”.

Os impactos da espécie, na apicultura e no sector primário, os meios de combate à vespa velutina do Município de Montemor-o-Velho e os procedimentos/protocolos para a identificação/validação da vespa velutina Panorama na Região Centro e no País SOS Vespa foram alguns dos temas em destaque durante este seminário que contou ainda com provas demel de produtores locais e com momentos de degustação de doces originais, que tiveram como base de criação também o mel, um produto de qualidade produzido no concelho.