Nova Direção do Olivais Futebol Clube toma hoje posse

/, Coimbra, Desporto/Nova Direção do Olivais Futebol Clube toma hoje posse

Remodelar o Pavilhão e conseguir mais espaços onde os atletas realizem os seus treinos são algumas das prioridades da nova direção do Olivais Futebol Clube (FC) para os próximos anos. Assegurar a sustentabilidade financeira do clube e manter uma formação de alto nível são também objetivos dos órgãos sociais que vão tomar posse hoje (28 de setembro) para novo mandato.

A nova direção do Olivais Futebol Clube (FC) toma posse hoje, às 21h00, na Sala de Imprensa do Pavilhão Eng. Augusto Correia. Jaime Carvalho e Silva mantém-se na liderança desta coletividade que, aos 83 anos, continua com grande dinamismo, movimentando todos os anos mais de 200 jovens atletas.

A vasta “família olivanense” foi chamada às urnas na passada quinta feira (20 de setembro) e a lista única, com o lema “Olivais sempre em frente”, foi eleita com 58 votos, registando-se ainda quatro votos brancos, num ato que decorreu sob a supervisão do presidente da Mesa da Assembleia Geral do Olivais FC, João Mourato.

Com uma história de 83 anos, o Olivais FC é uma agremiação desportiva, recreativa e cultural. O basquetebol continua a ser a principal modalidade deste clube que todos os anos tem mantido mais de 200 atletas federados, sendo um dos poucos a nível nacional que continua com todos os escalões em atividade.

A melhoria das instalações, o reforço de apoios institucionais públicos e privados e a melhoria da qualidade das atividades” são algumas das prioridades da nova direção para o biénio 2018-2020. Jaime Carvalho e Silva assume que a “sustentabilidade financeira do Olivais FC” é a grande prioridade e admite que “é muito difícil um apoio financeiro indispensável”, quando se tem “um pavilhão antigo, que exige muita manutenção”.

Estamos à espera do novo concurso de remodelação de pavilhões da Câmara para podermos recuperar uma parte do nosso”, realça o presidente, lamentando “os escassos apoios financeiros” e os “atrasos no regulamento municipal de apoio ao desporto, estando ainda por receber o apoio do ano passado”.

A falta de espaços de treino é outra das preocupações da direção. Com as obras no pavilhão da escola José Falcão, que se deverão prolongar por alguns meses, a situação é ainda pior. “Vão ser uns meses complicados. Temos cinco clubes de basquetebol em Coimbra, todos a lutar pelos mesmos espaços para treinar e há uma escassez tremenda de pavilhões na cidade”, lamenta Jaime Carvalho e Silva.

Formação dos jovens em primeiro lugar

A par com estes desafios, há também as preocupações a nível desportivo. Mais do que ganhar, o Olivais FC quer, acima de tudo, apostar na formação e permitir que os jovens “evoluam o mais possível”. Nas equipas seniores há já uma maior ambição e o desejo de os resultados sejam os melhores possíveis. “Queremos que ganhem e temos alguma esperança tanto na equipa feminina como na masculina. A equipa feminina começou muito bem na Taça Victor Hugo, chegou às meias finais, o que no início de época é muito bom. A equipa sénior masculina está muito forte este ano por isso vamos ver se conseguimos também chegar à final da 1.ª divisão masculina”, realça.

Nos restantes escalões, o Olivais quer ter o maior número possível de atletas a ser convocado pelas seleções nacionais. Para Jaime Carvalho e Silva esse é “o maior reconhecimento do trabalho do clube e do atleta”. No ano passado foram vários convocados e espera que o mesmo suceda também nesta nova época.

Claro que queremos ganhar mas estamos aqui para formar jovens. Ganhar não é tudo. Não somos um clube profissional, que tem patrocinadores milionários que exigem títulos. 99 por cento dos nossos atletas são estudantes e isso implica uma série de condicionalismos escolares que não deveriam existir, como só poderem começar a treinar a partir das 18h30”, explica. Considera que devia haver um “maior convívio entre o mundo da educação e o mundo do desporto” e lamenta que tal não seja ainda uma realidade no país, apesar da Secretaria de Estado da Educação fazer parte do Ministério da Educação. Consciente desta realidade e dos benefícios do desporto para a formação dos jovens, Jaime Carvalho e Silva diz que teve “o atrevimento” de convidar o Secretário de Estado do Desporto para a tomada de posse de hoje. “Acho que fazia bem em vir conhecer a realidade destes clubes antigos, que começaram muito pequenos mas que têm uma força desportiva considerável, que precisava de ser mais entendida”, afirma.

Neste próximo biénio, a nova direção do Olivais quer também “projetar ainda mais a imagem do Olivais” e, nesse sentido, pretende estudar a “criação de uma mascote”, assim como quer ampliar o leque de torneios que organiza e realizar atividades de grande público, como “bater um recorde do Guiness”.

O Olivais FC, o típico clube de bairro que se apresentou à cidade a 6 de fevereiro de 1935, quer continuar a ser uma coletividade aberta, disponível sempre para “colaborar com outras instituições em prol do desenvolvimento do bairro de Santo António dos Olivais, da cidade de Coimbra e do nosso país”.

Os novos órgão sociais do clube

Os novos órgãos sociais do Olivais Futebol Clube tomam posse hoje. Na Direção, para além do presidente Jaime Carvalho e Silva, são empossados ainda José Américo Andrade, José António Mingocho e António Manuel dos Santos como vice-presidentes; Ana Isabel Rosendo como secretária geral; Ricardo Santos como tesoureiro; e Alfredo da Cruz, Carlos de Oliveira, Margarida Seguro, Maria Augusta Januário, Paulo Vilaça, Pedro Marques, Sara Lourenço, Sofia Lemos e Tiago Gonçalves como vogais. José Manuel Castro, Maria Luísa Melo, Luís Martins e Maria Teresa Alves integram a lista dos suplentes.

Para o Conselho Fiscal tomam posse António Paulo Lopes como presidente, Artur Caetano como secretário e Luís Manuel Pereira como relator.

Para a Mesa da Assembleia Gera são empossados João Germano Pinto como presidente, José Pinto como vice-presidente e Luís Manuel Santos como secretário.