OPINIÃO

/OPINIÃO

Retrospetiva de Mário Silva na Mutualidade

É um festim para os olhos e para a sensibilidade, o sonho e a poesia, o mundo-refúgio que o mestre nos deixou numa espantosa retrospetiva e a famosa dialética que entronca no psicologismo presencista do surrealismo-impressionista que mexe com os nossos sentimentos. Mário Silva depois da sua recente morte quis estar na sua cidade, esta Coimbra que sempre baitou no seu coração embora vivesse quase toda a vida fora dela.

Meditação

No mundo alucinado das correrias, competição, há quem já tenha descoberto o caminho do sucesso. Da resistência. Da saúde. Do equilíbrio, mesmo no meio das maiores responsabilidades. Apresenta-se sempre bem-disposto, afável e disponível, porque descobriu o segredo… Por isso é líder. O nome da ferramenta que traz sempre consigo, chama-se meditação! Esta prática não é apenas para monges. Religiosos. Crentes ou membros de seitas esquisitas. Destina-se a

Camisola 10!

A Clarinha esta semana escreve sobre o número de uma camisola?! Siiimmmmm!!! Lembro-me de ser (muito) novinha e ver os jogos de basquetebol do Eustácio, no Pavilhão dos Olivais. Aquele jovem, de cabelo comprido e escuro, era muito lutador dentro de campo e muitíssimo simpático fora dele. Tinha uns olhos muito vivos e lutava bravamente para conquistar cada ponto. O Eustácio foi um jogador verdadeiramente fora de

Gente de Coimbra: Um existencialista cristão

Recordar pontos essenciais dum dado espaço duma figura humana e servir o conhecimento que quis romper com a incomunicabilidade e dar-se ao coletivo. Foi assim Urbano Duarte. Homem da cidade de Coimbra. De cultura vasta. Humanista e “explorador” de ideias. De sensibilidade artística. Pedagogo que ensinou gerações. Homem de dimensão original. Palestrante e orador. Escritor e jornalista. Era assim e todo o vasto mundo da sua fraternidade,

O QUE É PENSAR?

Pensar é combinar ideias, raciocinar, acionar a razão, abrir portas e janelas onde a alma se reclina pondo a nu o nosso sentir, ora mais pesado, ora mais leve, como penas de andorinhas, que entre nós volteiam dando vivas à primavera, que lhes permite reconstruir seus ninhos. Pensar, é saber ouvir atentamente o interior do nosso coração que palpita numa “corrida” nem sempre lenta, nem justa, contudo, imparável pelo aconchego dos

Todo o dia é Dia da Criança

Para a Legião da Boa Vontade todo o dia é Dia da Criança. Sabemos que assim também o é para as muitas instituições públicas e particulares que se devotam no cuidado para com a infância. Dessa forma, plantam no presente o futuro de Portugal. Estão, portanto, de parabéns! Se tivermos juízo, maturidade e amor às crianças, seremos capazes de conciliar

Perdão

Perdoar é a coisa mais difícil que existe, mas não é impossível! Mexe com as nossas fraquezas. Ignorância. Orgulho. Ego. Revolve tudo o que somos, no mais recôndito. A pessoa diz: eu perdoo, mas não esqueço. Fica aquele ranço. Ressentimento. Aquela dor que nunca se apaga. Será isto perdão? Sente por essa criatura, que o ofendeu, o mesmo amor, que sente por um filho? Só perdoará alguém

BUS EM VEZ DE COMBOIO NA LINHA DA LOUSÃ?!!!

Ao que li, vamos ter hoje a apresentação do SISTEMA DE MOBILIDADE DO MONDEGO a ligar em autocarros especiais (passam nos túneis em altura e largura?) os percursos urbano (Alto de São João, Hospital da Universidade e apeadeiro de Coimbra-B) e suburbano entre o Alto de São João e Serpins. O Senhor Ministro PEDRO MARQUES dará as devidas explicações e até li que “

Feira Popular Sempre!!!

Neste ano, e talvez por ser ano de eleições, a Câmara Municipal decidiu ter alguma intervenção na Feira Popular. A ideia seria boa se estivéssemos a falar de uma parceria em que as duas partes – Câmara Municipal e União de Freguesias – falassem, programassem e chegassem a um consenso, tendo em vista o desenvolvimento de um evento de grande relevo para a cidade, promovendo a Cidade, motivando a população a celebrar as

TESTEMUNHOS: Agora já são 8 horas da noite!

Ao mesmo tempo que Sansão Coelho apresentava o meu livro “Capitães do Fim… Uma Radiografia Estatística”, no Café Santa Cruz, com o seu elevado grau comunicativo e o saber-saber que iam ajudando à compreensão clara do que era complexo e divergente, pela minha mente iam desfiando pedaços da minha vida enquanto